Liderança camponesa é executada a tiros no Maranhão

Raimundo Alves Borges, o “Cabeça”, liderança camponesa e presidente do assentamento Terra Bela, em Buriticupu, Maranhão, foi executado a tiros por pistoleiros, no sábado, 14, nas imediações de sua casa, por volta das 18 horas, no momento em que se dirigia para a sua residência. Sua morte tem relação direta com conflitos de terra no assentamento.

Segundo relatos, os assassinos, em moto, colocaram paus na estrada e no momento em que Raimundo retirava os obstáculos, homens encapuzados dispararam vários tiros contra ele, que teve morte instantânea.

Raimundo Cabeça realizou várias denúncias contra criminosos que compravam e vendiam terras de assentamento da reforma agrária. Além disso, havia contra ele ações de reintegração de posse, movidas por grileiros de terra. Em uma ação, a audiência de instrução e julgamento está marcada para o próximo dia 26 de abril.

Este é mais um fato que coloca o Maranhão como o estado mais violento do país em questões agrárias. Raimundo é a 247ª vítima da violência no campo nos últimos 25 anos. Só em 2011, a CPT registrou 223 conflitos agrários e mais de 100 ameaças de morte.

Por: Brasil de Fato

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.