Emprego para jovens e idosos cresceu

O número de jovens e idosos no mercado de trabalho, com carteira assinada, cresceu em 2010 na comparação com o ano anterior, de acordo com dados divulgados hoje (11) pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

No caso dos jovens de 16 anos a 17 anos de idade, a expansão do nível de emprego foi 19,06% (65.179 mil postos). De forma semelhante, os assalariados com mais de 65 anos de idade tiveram um aumento de 12,77% (40.936 mil), os de 50 anos a 64 anos cresceram 10,28% (550 mil). Já a faixa de idade entre 18 anos e 24 anos, o crescimento foi 6,66% (471.091 mil). As demais faixas etárias oscilaram entre 5,38% a 7,08%.

No geral, o maior incremento de empregos gerados ocorreu na faixa etária de 30 anos a 39 anos (843,8 mil postos ou 7,08%). Considerando a idade da população brasileira, todas as faixas etárias tiveram elevação no nível de emprego.

Emprego ente as mulheres cresce mais do que para os homens
As mulheres tiveram maior acesso ao emprego com carteira assinada do que os homens em 2010. O número de mulheres com carteira registrada no ano passado foi 7,28% maior, se comparado ao ano de 2009, taxa superior ao dos homens, que obtiveram 6,79% de incremento durante o mesmo período.

Em relação ao grau de instrução, a variação oscila entre -2,61 % para analfabetos e 11,76% para trabalhadores com ensino médio completo nos dois gêneros. O nível de emprego com instrução superior completa foi maior para os homens (9,22%) do que para as mulheres (7,13%).

Em contraposição, no que se refere ao nível de escolaridade superior incompleto, onde predomina a mão de obra feminina, as mulheres lideram um crescimento de 3,94% enquanto os homens ficam com 2,97%.

As informações são da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) 2010, divulgada hoje (11), pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

Da Agência Brasil

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.