Centrais Sindicais se reúnem com o presidente Lula

lula abcAs centrais sindicais vão apresentar neste sábado, 10 de abril, às 10h30, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, um estudo elaborado pelo Dieese sobre o comportamento do emprego e a qualificação profissional no Brasil.

Elas convidaram o presidente Lula, a ex-ministra Dilma Rousseff e o senador Aloízio Mercadante para acompanhar a divulgação dos dados e comentar seus resultados junto com os seus presidentes.

“É importante que o presidente da República mantenha o diálogo com o movimento sindical sobre o estudo que encomendamos”, comentou o presidente do Sindicato, Sérgio Nobre.

“Afinal, o movimento sindical e a sociedade quer que o emprego continue crescendo com qualidade”, prosseguiu ele.

Formação – Sérgio Nobre lembrou que a qualificação profissional é outro assunto importante porque está se tornando um dos gargalos enfrentados pela economia brasileira. “Já existe falta de profissionais formados para alguns setores e o problema pode ser agravado com o crescimento econômico”, frisou o presidente do Sindicato, apontado que esse deve ser
um esforço de toda a sociedade.

“Eu não canso de repetir que a qualificação profissional não pode depender só do Estado. Os empresários precisam abrir a carteira e investir nela”, concluiu.

Da CNM/CUT

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.