Covid-19 – Instituto Americano de Física repercute estudo da Udesc Joinville (SC)

Um artigo científico sobre a evolução da Covid-19, produzido pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Joinville em conjunto com outras duas universidades, foi divulgado pelo Instituto Americano de Física. O estudo, publicado na Revista Chaos: An Interdisciplinary Journal of Nonlinear Science; baseia-se em números reais, obtidos até 27 de março, no Brasil, Japão, Estados Unidos, na China, França, Alemanha, Itália, Coréia do Sul e Espanha.

“Decidimos usar nossa experiência para realizar análises numéricas extensas usando a série em tempo real dos casos cumulativos confirmados de Covid-19, a fim de procurar respostas sobre a disseminação desse patógeno”, explicou o professor da Udesc Joinville, Cesar Manchein.

Segundo o artigo, medidas de quarentena mais suaves são ineficientes em achatar curvas em comparação com diretrizes de isolamento mais rígidas. “Nossos resultados mostram que uma estratégia eficiente para evitar o aumento do número de indivíduos infectados por coronavírus combina duas ações: um alto nível de distância social e um número significativo de testes para identificar e isolar indivíduos assintomáticos. A combinação das duas ações é, essencialmente, a estratégia usada na Coréia do Sul”, disse à publicação, o coautor do estudo, professor Rafael da Silva, da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Também participam da pesquisa o doutorando Eduardo Brugnago e o professor Marcus Beims, da UFPR; e o professor Carlos Mendes, da Universidade do Estado do Amazonas (UEA). Os pesquisadores planejam continuar aplicando dados reais para aperfeiçoar o estudo.

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.