Apae de Joinville (SC) recebe projeto arquitetônico para a sua nova sede

Presidente da Apae, Jaílson Souza, explica ao jornalista Salvador Neto e ao presidente da Alesc, Gelson Merísio, os próximos passos para a concretização da obra.
Presidente da Apae, Jaílson Souza, explica ao jornalista Salvador Neto e ao presidente da Alesc, Gelson Merísio, os próximos passos para a concretização da obra.

A Apae de Joinville, maior cidade catarinense, dá o seu primeiro passo para a construção de uma nova sede, ampliada, moderna e preparada para atender a demanda por vagas, hoje insuficiente.

Com a presença do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Gelson Merisio (PSD), do presidente da Apae de Joinville, Jailson Souza, funcionários, alunos e amigos participaram na manhã desta quarta-feira (18) da apresentação do projeto técnico do novo prédio.

Merísio, após visitar o local, há cerca de dois meses, havia assumido o compromisso de ajudar a viabilizar a melhoria da estrutura física da unidade, hoje insuficiente para atender a demanda por vagas. O projeto, avaliado em R$ 45 mil, foi obtido mediante a doação de um empresário da região.

De acordo com o presidente da Apae de Joinville, Jailson de Souza, quando concluída, a nova edificação possibilitará dobrar a capacidade de atendimento da instituição, hoje em 420 alunos.

“Temos uma demanda reprimida de 150 vagas e um aluno novo pode ter que esperar um ano para conseguir matrícula. Paramos de fazer avaliação de novos alunos, inclusive, para não criar falsas expectativas nas famílias”, disse.

O planejamento apresentado contempla a construção de um prédio de dois pavimentos, com 4 mil m2, dois elevadores, 50 salas de aula e espaços para os setores administrativo, médico e pedagógico. Toda a estrutura foi concebida para o acesso de pessoas com mobilidade reduzida e possibilidade de adaptação das salas para múltiplos usos.

De acordo com o arquiteto responsável pelo projeto, Rafael Wanzuita, a construção do prédio deverá ser feita sem prejudicar o atendimento prestado pela unidade. “A estrutura antiga vai continuar em atividade e a proposta é que esta também passe por uma reforma na sequência.”

Mobilização da sociedade
Ainda na fase de planejamento, a edificação foi estimada em R$ 9 milhões, mas pode chegar aos R$ 10,2 milhões caso seja incluída a construção de um ginásio, também nos planos da instituição.

Para Gelson Merisio, ainda que não haja perspectivas sobre um prazo de conclusão da obra, que ainda depende da busca das fontes financiadoras, a apresentação do projeto tem o efeito prático de colocar o processo em andamento.

“Com o projeto damos o primeiro passo e, ao mesmo tempo, determinamos onde queremos chegar. Agora abre-se uma nova etapa, de mobilização, que deve envolver a participação da sociedade, lideranças políticas, empresariais e de entidades sociais, no sentido de viabilizar o mais cedo possível esta obra, que é tão importante para a região”.

Por delegação do presidente da Apae, Jaílson Souza, o jornalista Salvador Neto, editor do Blog Palavra Livre e membro da diretoria da instituição, será o coordenador dessa comissão de mobilização pela construção da obra. A decisão foi ratificada em reunião da diretoria também na noite de ontem (19).

Os deputados Kennedy Nunes e Darci de Matos, ambos com representação em Joinville e que acompanharam Merisio na visita à instituição, declararam apoio à proposta.

“É dessa união de esforços que precisamos. Juntos, poderemos fazer dar certo”, disse Kennedy. “Essa obra significa muito para nós da cidade, pois vai finalmente dar condições de termos um atendimento mais compatível com a necessidades da nossa população”, acrescentou Darci.

Da redação do Palavra Livre, com informações e fotos da AI da Alesc

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.