Águas de Joinville investe em imóvel penhorado – Investigar é preciso

Essa matéria publicada no site da Gazeta de Joinville sobre a compra da sede para a Companhia Águas de Joinville por R$ 5 milhões – penhorada pela justiça – merece uma investigação séria. Para saber detalhes acesse http://gazetadejoinville.blogspot.com/2009/11/mansao-da-aguas-de-joinville-esta.html.

É inegável que a municipalização dos serviços de água trouxe benefícios para a cidade, uma decisão política corajosa do então prefeito Luiz Henrique, que iniciou o processo que foi finalizado pelo prefeito Marco Tebaldi. Os serviços melhoraram muito, mas a caixa preta ainda está fechada a muitos cadeados. Estima-se que a companhia arrecade hoje cerca de R$ 8 milhões/mês, ou quase R$ 100 milhões/ano. É um belo orçamento, mas que precisa de fiscalização dura por parte dos vereadores e do Ministério Público. E olhe que os aumentos da água ficaram anos luz acima da inflação…

Comprar um prédio que está penhorado pela justiça? Espera-se respostas por parte da Câmara de Vereadores e Ministério Público. Está na hora de abrir essa caixa preta.

 

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.