Xadrez na Udesc todas as sextas-feiras

As noites de sexta-feira na UDESC Joinville não são mais as mesmas desde que foi lançado oficialmente em abril desse ano, o projeto “Sextas Xadrez na Universidade”.  A iniciativa já conta com mais de cem participantes entre estudantes, professores, empresários e profissionais de diversas áreas, que buscam a oportunidade de aprender e praticar esse jogo milenar. Assim que terminam as aulas na universidade, o segundo piso do bloco F é imediatamente ocupado por tabuleiros e praticantes concentrados.

O projeto, que começou a ser idealizado em 2005, é parte de um conjunto de ações do Núcleo de Estudos em Xadrez e Tecnologias (“NexT”), coordenado pelo professor, Kariston Pereira, do Departamento de Ciência da Computação.  Segundo ele, além das sessões às sextas-feiras, também estão previstos cursos e torneios de xadrez. “O projeto é o primeiro passo para a consolidação de um ambiente de estudos e práticas interdisciplinares das quais o jogo de xadrez seja o elemento integrador.”, explica.

O xadrez também é tema da tese de doutorado do professor, intitulada “O Raciocínio Abdutivo no Jogo de Xadrez: a Contribuição do Conhecimento, Intuição e Consciência da Situação para o Processo Criativo”, que está concorrendo nacionalmente ao Prêmio Capes de Tese. “A introdução do estudo e prática do jogo de xadrez no ambiente universitário é extremamente saudável, contribuindo também na formação intelectual e comportamental dos estudantes e na geração de novos conhecimentos.”, garante.

Xadrez: Um dos jogos mais populares do mundo
Estima-se que o xadrez seja praticado por mais de 700 milhões de pessoas no mundo, conforme a Federação Internacional de Xadrez (FIDE). A prática já é reconhecida internacionalmente como um importante meio de formação intelectual, desenvolvendo diversas capacidades cognitivas e comportamentais, destacando-se a concentração, imaginação, memória, paciência, raciocínio lógico, criatividade, disciplina e inteligência de um modo geral.

Devido às suas características e potencial de uso interdisciplinar, há pesquisadores que defendem, inclusive, que o jogo de xadrez pode ser uma ferramenta capaz de facilitar o processo de aprendizagem também de outras áreas do conhecimento. Mais informações: Prof. Dr. Kariston Pereira – kariston@joinville.udesc.br – 4009-7923 – 9961-1497.