Petrobras patrocina projeto social no PR voltado a formação em informática

PETROBRAS-2O projeto “Aprender & Crescer”, patrocinado pela Petrobras, selecionou, neste ano, 120 jovens que receberão bolsa integral nos cursos de análise de suporte em software e programação. O projeto é da Sudotec – Associação para o Desenvolvimento Tecnológico e Industrial do Sudoeste do Paraná. Os jovens selecionados são de Araucária (PR) e terão a oportunidade de conhecer o mercado de tecnologia, seus segmentos e possibilidades, além de serem capacitados. O projeto também visa despertar nos jovens o empreendedorismo por meio de ferramentas disponíveis na Internet.

O “Aprender & Crescer” já capacitou mais de 200 jovens no sudoeste do Paraná e é patrocinado por meio da seleção pública Integração Petrobras Comunidades (IPC). Esse patrocínio é conduzido pela Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar). A primeira fase do projeto consiste na seleção dos alunos, provenientes de escolas públicas e privadas de Araucária (PR), que receberão bolsa integral de estudos nos cursos.

Integração Petrobras Comunidades
A Integração Petrobras Comunidades é uma Seleção Pública alinhada às diretrizes do programa Desenvolvimento & Cidadania. Em sua segunda edição, destinou cerca de R$ 14 milhões, em um período de dois anos, para projetos sociais nas linhas de: geração de renda e oportunidade de trabalho, educação para a qualificação profissional e garantia dos direitos da criança e do adolescente. As iniciativas devem ser desenvolvidas em comunidades do entorno de unidades da Petrobras nos estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. No Paraná foram contemplados projetos voltados aos municípios de Matinhos e Curitiba.

Microsoft e Symantec desativam quadrilha de crimes na internet

As fabricantes de software Microsoft e Symantec desativaram servidores que permitiam a uma quadrilha internacional de crimes de informática controlar milhares de computadores sem o conhecimento dos donos. Esse desligamento impediu, temporariamente, que computadores infectados ao redor do mundo fizessem buscas na Internet; as duas companhias ofereceram, por meio de mensagens automáticas aos usuários em questão, ferramentas gratuitas para proteger as máquinas.

Técnicos a serviço das duas empresas fizeram buscas em centrais de processamento em Weehawken (Nova Jersey) e Manassas (Virgínia) na companhia de policiais federais, cumprindo mandado expedido pelo tribunal federal norte-americano em Alexandria (Virgínia).

Os técnicos apreenderam um servidor na central de Nova Jersey e convenceram os operadores da central da Virgínia a pedir a desativação de um servidor na Holanda, informou o diretor jurídico assistente da divisão de crimes digitais da Microsoft, Richard Boscovich.

Boscovich disse à agência inglesa de notícias Reuters que tinha “alto grau de confiança” de que a operação havia conseguido deter o crime cibernético, do tipo conhecido como Bamital. “Acho que pegamos tudo, mas só o tempo dirá”, ele afirmou. Os servidores desativados na quarta-feira eram usados por 300 mil a um milhão de computadores infectados pelo software nocivo, segundo estimaram Microsoft e Symantec.

A Bamital sequestrava resultados de buscas e aplicava golpes que, segundo as companhias, realizavam cobranças fraudulentas de publicidade online a empresas.

Os organizadores da Bamital também tinham a capacidade de tomar o controle das máquinas infectadas, instalando nelas outros vírus que podiam promover roubo de identidade, utilizar computadores em ataques a sites e realizar outros tipos de crime de computação.

Do Correio do Brasil e Reuters/EUA

Transporte Coletivo Inteligente: jovem analista de sistemas cria aplicativo que informa tudo aos usuários

O analista de sistemas joinvilense Lucas Vinicius Schiochet, de apenas 22 anos, criou um aplicativo que torna o acesso ao transporte coletivo das cidades muito fácil, com apenas alguns toques. Lucas, que é formado em Sistemas de Informação pela Udesc Joinville (SC) e trabalha em uma gigante empresa de tecnologia e sistemas na cidade, criou o WBus – Transporte Coletivo Inteligente.

Com este aplicativo o cidadão tem acesso à informações precisas sobre o transporte coletivo da sua cidade, sem precisar ter acesso a Internet. “Você tem, na mão, uma poderosa ferramenta que permite saber vários detalhes com poucos toques dos seus dedos”, afirma o jovem, que é filho de um analista de sistemas e uma professora de língua portuguesa, moradores do bairro Guanabara, na maior cidade catarinense.

Entre as informações que o WBus permite a quem o acessa estão as seguintes: pesquisar o itinerário detalhado de qualquer linha, por nome ou número; pesquisar por saídas como terminais, ou por ruas, informando todos os onibus que passam por aquela rua; conferir todos os horários praticados nos dias de semana, sábados, domingos e feriados; buscar o ônibus mais próximo de onde você está, através do mapa, além de checar os três próximos horários; acessar os valores atualizados das tarifas de ônibus.

O aplicativo está disponível para Android, Ipad, Ipod, Iphone (somente Joinville por enquanto), e Lucas trabalha para que o WBus rode em outros sistemas e equipamentos.  Para atualizar os dados, basta o usuário acessar o site pela internet.

Rápidos como são esses jovens da geração Y, Lucas já tem um site onde explica com alguns vídeos ao usuário interessado, como fazer para baixar e utilizar o aplicativo (www.wbus.net.br) que está em desenvolvimento. Ele também criou uma página no Facebook (https://www.facebook.com/wiredbus) onde interage com os usuários e desenvolvedores de software, buscando aprimorar sua idéia para atender ao máximo o desejo dos usuários do transporte coletivo. Além de Joinville (SC), o WBus já é utilizado em Florianópolis (SC), Curitiba (PR) e deve rodar em breve em Blumenau, também em SC.

Segundo Lucas, o aplicativo pode ser utilizado em qualquer cidade que tenha esses dados disponíveis. “A intenção é chegar a ter a ferramenta de acesso que o usuário veja onde o ônibus está, o itinerário que está fazendo, em tempo real como já existe em grandes cidades do mundo”, destaca. E a idéia Lucas?

“Olha, enquanto a gente trabalha, ou está em rodas de amigos, falamos muito sobre as tecnologias, trocamos muitas ideias. Como eu já estava pensando e tenho outros aplicativos rodando, um amigo deu a dica. Nas horas vagas fui desenvolvendo, e agora já está disponível”, comenta. O retorno financeiro deverá vir de publicidade e propaganda veiculada, visualiza o jovem empreendedor da tecnologia.

Udesc Joinville retoma atividades do projeto Voo Livre após recesso

Após o recesso de julho, os integrantes do Projeto Voo Livre, da Udesc Joinville, foram recebidos com um café da manhã especial nesta terça-feira (31). A coordenadora, Angela Tereza Zorzo Dalpiva, deu as boas vindas e falou sobre as atividades que serão realizadas neste segundo semestre.

“Além das palestras com profissionais de diversas áreas, atividades físicas, do coral e das aulas de informática e poesia, teremos a participação do Museu do Sambaqui, contando um pouco sobre o acervo.”, contou Angela. Atualmente, cerca de 40 pessoas com mais de 60 anos de idade participam do Projeto Voo Livre. O grupo se encontra todas as terças e quinta-feiras pela manhã. O sucesso é tão grande, que a coordenação do projeto já estuda a possibilidade de abrir mais uma turma no próximo ano, visto que existe uma fila de espera para ingressar no projeto.

No reencontro dos colegas, na manhã desta terça-feira, o clima era de muita alegria. Uma das mais empolgadas era a aposentada Marli Iracema do Nascimento, que faz parte do projeto há quatro anos. “O Voo Livre faz parte da minha vida. Não me vejo fora daqui. É como uma família pra mim”. Marli conta que a atividade que mais gosta é a informática. Graças ao projeto aprendeu a usar o computador, que ganhou da filha. “Faço cartões para os amigos, passo e-mails e até estou nas redes sociais”, comemora.