Solidariedade – Garuva recebe mais de 5 toneladas de alimentos

O município de Garuva, localizado no nordeste de SC, foi fortemente atingido pelo ciclone bomba que atingiu o estado nos dias 30/06 e 01/07 e chegou a tirar pelo menos treze vidas devido a sua força, intensidade e destruição. Milhares de famílias ficaram desabrigadas, ao menos 240 municípios foram atingidos, cerca de 1,3 milhão de pessoas segundo informacões divulgadas pela Defesa Civil.

O Governo do Estado calcula que os prejuízos ultrapassaram R$ 682 milhões. Especificamente em Garuva, mais de 40 casas e comércios foram destruídos,70 postes foram derrubados e outros 100 foram danificados. Segundo a Epagri, somente na agricultura Garuva já amarga prejuízos na casa de R$ 18 milhões. Para amenizar um pouco todo este quadro é que os colaboradores do Sicredi da região norte de Santa Catarina entregaram neste sábado (11/7) mais de 5 toneladas de alimentos para a comunidade de Garuva.

A arrecadação, que equivale a mais de 500 cestas básicas e pode atender até duas mil pessoas. Além dos alimentos também foram doados produtos de higiene e limpeza, móveis e roupas. Todos os itens foram entregues no CREAS de Garuva e estarão disponíveis por meio da assistência social, com distribuição a cargo da Prefeitura. Silvio Czarnik, gestor do Sicredi em Garuva estava dentro da agência na hora do fenômeno meteorológico e diz que sentiu na pele a angústia de todos os moradores. “É diferente quando a gente olha um evento deste de dentro, como um dos prejudicados. Foi assustador”, resume.

O prefeito de Garuva agradeceu a ajuda. “Toda ajuda é bem vinda e essa ação dos colaboradores do Sicredi nos enobrece”. Ele conta que a cidade terá uma longa caminhada para retornar ao atendimento normal e estruturar as casas e equipamentos públicos.

Como receber as doações
As famílias que precisam de alimentos, roupas ou móveis precisam entrar em contato com o CREAS e participar de uma avaliação pela assistência social. A distribuição será coordenada pela Prefeitura. O CREAS de Garuva fica na rua Francisco Piske, 69. O Palavra Livre se solidariza com a população das cidades atingidas, e parabeniza a atitude dos colaboradores do Sicredi, que deveria ser seguida por todas as empresas para minimizar as dificuldades de quem perdeu tudo neste ciclone.

  • com informações da Ascom/Sicredi

Jogos Abertos da 3ª Idade inicia nesta quinta (14), em Garuva

Mesmo quem já chegou à terceira idade e não tem mais a mesma disposição dos 20 anos, deixa a rotina do sedentarismo tomar conta. Nesta quarta-feira (14) começam os Jogos Abertos da Terceira Idade (Jasti), em Garuva. São cerca de 300 atletas das 36 Secretarias de Estado de Desenvolvimento Regional (SDR) reunidos para o evento estadual. A abertura está marcada para 9 horas no Ginásio de Esportes Silvio de Miranda localizado na Rua Matriz, 20 – Centro.

As competições terão início após a solenidade de abertura. Ao todo, serão disputadas sete modalidades: bolão 23, canastra, bocha, dominó, truco, dança coreográfica e dança de salão. Desde 2006, o Jasti faz parte do calendário de eventos do Estado, incentivando pessoas com mais de 60 anos a terem uma vida ativa.

“O objetivo dos jogos é estimular a participação em atividades esportivas, recreativas e artísticas dos idosos, e ampliar as perspectivas da qualidade de vida”, explica o integrador desportivo da SDR-Joinville, Sérgio Dirceu da Costa (Billy). Segundo ele, os resultados são positivos e cresce a cada ano o número de adeptos às atividades.

O Jasti é uma promoção do Governo do Estado de Santa Catarina por intermédio da Secretaria de Estado do Turismo, Cultura e Esporte e da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte).

A competição tem apoio das SDR´s, prefeituras, associações desportivas representantes das pessoas idosas e das entidades educacionais, esportivas e filantrópicas.

SDR -Joinville