Oito mil quilômetros de moto rumo ao deserto do Atacama no Chile

A paixão pelo motociclismo e por aventuras uniu três casais rumo à realização de um sonho mutuo: uma viagem de moto rumo ao deserto do Atacama, no Chile.

Claro que o lazer também está incluso nesta lista, mas a superação de desafios pessoais físicos e emocionais marca fortemente o projeto que iniciará em pleno dia de Natal, 25 de dezembro de 2014 às 6 horas.

Aventura, amizade, cultura e paixão sobre duas rodas uniram três casais rumo ao Atacama
Aventura, amizade, cultura e paixão sobre duas rodas uniram três casais rumo ao Atacama

André (33 anos), e Dayane (30 anos); Marcos (40 anos) e Mehurly (37 anos); Edson (45 anos) e Maria Cristina (46 anos) viajarão oito (8) mil quilômetros partindo de Joinville (SC) até o Pacífico, em Antofagasta  no Chile.

O roteiro prevê a passagem por três países (Brasil, Argentina e Chile) e pelo menos 50 cidades em 13 dias (quatro de ida e volta e cinco no deserto do Atacama). Será uma aventura e tanto! Seguem abaixo algumas peculiaridades dos casais e da viagem:

Os casais
André e Dayane são noivos com casamento marcado para maio/2015. André é comerciante do segmento de auto peças e a Dayane é comerciante e projetista do segmento de madeira.

Desde que adquiriram a primeira moto realizaram viagens para participar de encontro de motos pelo estado e região sul do Brasil. Ambos são praticantes do Off Road, tendo participado de trilhas de moto e quadriciclo.

Marcos e Mehurly são casados há 16 anos. Ambos são comerciantes do segmento de panificação. São praticantes do Off Road e quando podem sempre participam de trilhas e encontros de quadriciclos.

Edson e Maria Cristina são casados há 28 anos. Edson é Gerente de Auditoria de uma multinacional líder de mercado e Maria Cristina é do lar. Possuem experiência em viagens de motos para participarem de encontros de motos pelo Brasil, nos estados do RS, PR, SC, SP, RJ, MG e ES.  Edson é o principal pensador do trajeto proposto.

A ideia
Todos os casais tem o motociclismo como hobby, vem planejando essa viagem há mais de quatro anos e se propuseram a realizar esse sonho em conjunto. Em 2009 tinham a viagem totalmente planejada, mas em função de um acidente com Edson na véspera da viagem, o impossibilitou de realiza-la, consequentemente os outros casais também resolveram cancelar a viagem.

Por que o Atacama
Porque queriam um destino que fosse atraente, que apresentasse algum tipo de desafio e que pudessem alcançá-lo no tempo disponível que todo tem. Além disso, o Deserto do Atacama é um destino que muitos motociclistas têm como objetivo de viagem e atendeu todas as condições que eles desejavam: atrativo, desafiante e exequível.

Por que só casais
Eles decidiram que o grupo desta viagem seria composto apenas por casais, já que as companheiras também gostariam de realizar este sonho de ir ao Atacama de moto.

Segundo eles, gostariam da companhia de outros amigos, mas por diversos motivos não atenderam a condição principal, que era ir com sua companheira. Muitos destes casais de amigos que ao longo destes anos percorreram conosco milhares de quilômetros em viagens por todo o estado hoje são recém-casados e com filhos recém-nascidos, tendo assim outras prioridades.

Existe o fato também das dificuldades de se planejar uma viagem com esta dimensão e de moto para um número maior de pessoas, considerando que mesmo com um planejamento bem feito pode haver imprevistos que podem ser mais bem compreendidos e resolvidos num grupo menor de pessoas. Outra condição imposta pelo grupo foi de que a viagem seria realizada sem o acompanhamento de carro de apoio, isto deixa a viagem mais desafiante.

O que esperam da viagem
Eles esperam que a viagem mostre que as pessoas podem sim alcançar seus objetivos e realizar seus sonhos, sempre que houver uma preparação e planejamento adequados. Também desejam trazer muitas histórias para contar aos pais, filhos, netos, sobrinhos e amigos.

Creem que a viagem servirá para toda a vida, pois aprenderao a conviver com pessoas e culturas diferentes. Este legado será a maior conquista pessoal de cada integrante do grupo. Além de enfrentar situações inesperadas em que a decisão deve ser tomada imediatamente, e mesmo o grupo se conhecendo há muito tempo, sempre haverá algo novo para aprender com os integrantes. Será um período de convívio diário.

O roteiro
A saída esta marcada para o dia 25/12/2014 as 6 horas e a volta está prevista para dia 7/01/2015. Eles irão percorrer ao todo aproximadamente 8.000 km em 13 dias, sendo 4 dias de ida, 5 dias no Deserto do Atacama e 4 dias de volta. Atravessarao estradas de três países (Brasil, Argentina e Chile) e ao todo aproximadamente 50 cidades.

Eles Ingressarão na Argentina pela fronteira na cidade de Dionísio Cerqueira/SC. Cruzarão a Argentina de Leste a Oeste, passando pelo Chaco Argentino, onde no terceiro dia de viagem terão o primeiro grande desafio: uma grande reta de aproximadamente 600km se tornando este percurso um dos maiores desafios da viagem.

A entrada no Chile será através do Paso de Jama, que atravessa a Cordilheira dos Andes, com muitas curvas e subidas que chegam acima dos 4.000 metros acima do nível médio do mar. Este é o percurso mais esperado pois é a reta final para a chegada ao Deserto do Atacama, oferece lugares lindos para registros e também cuidados físicos por conta da altitude.

La mano del desierto, um dos pontos turísticos da viagem
La mano del desierto, um dos pontos turísticos da viagem

No Deserto do Atacama eles ficarão por cinco dias, e neste período pretendem atravessar o Chile para poder chegar no Pacífico, na Cidade de Antofagasta, por onde passarão para chegar ao monumento chamado “La Mano Del Desierto” que é considerado um troféu para os motociclistas que realizam essa viagem.

O retorno será pelo mesmo caminho pelo tempo limitado dos casais, pois outros trajetos aumentariam os dias de viagem e acabaram se tornando ideias para projetos futuros.

Na bagagem
Os três casais joinvilense levarão apenas o necessário, uma vez que a moto limita muito a quantidade de bagagens. Dentre os itens obrigatórios eles estão incluindo pequenas peças sobressalentes da moto, reparos de pneus, ferramentas para permitir qualquer pequeno reparo na estrada, roupas básicas e confortáveis mas completas, pois no deserto o dia é quente e a noite é fria.

Além disso, levarão muita alegria, companheirismo, vontade e determinação, itens que vem acompanhando o grupo desde a primeira reunião sobre este projeto. E o que mais desejamos trazer desta viagem é muitas, mas muitas histórias para contar e de brinde o fortalecimento destas amizades.

Divulgação em Blog
O planejamento do grupo previu também a divulgação via Blog. Eles criaram o endereço eletrônico www.joinvillenaestrada.blogspot.com.br. O nome foi escolhido porque eles queriam chamar a atenção de joinvilenses e catarinenses para possibilidades de viagens em locais tão próximos a nós, e às vezes não tão reconhecidos por nossa gente.

Ao nosso redor existem muitos lugares para serem visitados com culturas tão atraentes e diferentes a nossa, mas que agregam conhecimento, paixão pelo saber, ver e trazer de volta o sentimento de realização e conquista adquirido.

“Queremos mostrar que é possível aproveitar viagens inesquecíveis e desafiantes com seus companheiros e companheiras. Nossa ideia é futuramente fazer outras viagens tanto de moto quanto de carro e divulgar neste blog tudo sobre os destinos, as facilidades e dificuldades, possibilidades e limitações para todo tipo de grupo que desejar seguir nossos caminhos. Fizemos também camisetas para usar no Deserto do Atacama e deixar registrado nossa passagem junto com o nome de Joinville (SC) e do nosso estado neste lugar que recebe pessoas do mundo inteiro”, finaliza Dayane.