Coluna Curtas do Palavra Livre de volta

A vacinação é só mais um passo
Finalmente começou a vacinação do povo brasileiro, um direito, uma necessidade diante da pandemia que volta a crescer no país. Apesar de todo o esforço contrário do presidente Bolsonaro e ministro da Saúde, general Pazuello, que brincam de cuidar da saúde dos brasileiros, venceu a ciência e os servidores públicos que lutam diariamente contra o coronavírus e Covid-19. Homenagem total a estes homens e mulheres, viva o SUS. Mas, atenção, a vacina é só mais um passo na batalha contra essa doença terrível. Precisamos continuar com as medidas de distanciamento social, uso de máscara e álcool gel, nada de aglomerações. Falta controlar o vírus. Nada de descanso gente.

Paciência
Temos a vacina produzida no Butantan em São Paulo, mas ainda não em quantidade suficiente. O mundo todo corre atrás dos insumos para fabricar as vacinas. Como o Brasil atrasou a busca por uma vacina, estamos no final da fila. A população tem que ter paciência até chegar a sua vez, mas cobrar para que não se paralise o processo. Vidas estão em jogo.

Garcia com tornozeleira
Um dos mais poderosos políticos da história de SC, Julio Garcia (foto do post), está preso. Em casa, mas preso. A Operação Alcatraz segue seu curso, encurralando os investigados, colhendo provas, e agora com a Justiça agindo. O presidente da Assembleia Legislativa não imaginava um final de carreira assim com uma tornozeleira eletrônica. Até voltou às pazes com o Governador Carlos Moisés. A política muda o tempo todo.

Encontro dos poderosos
Julio Garcia foi um dos poderosos que esteve em encontro festivo regado à boa gastronomia manezinha no último dia 9 de janeiro na casa do publicitário Wilfredo Gomes na Capital, localizado na paradisíaca Costa da Lagoa, na Lagoa da Conceição. Dias Toffoli, ex-presidente do STF, Davi Alcolumbre, ainda presidente do Senado, prefeito Gean Loureiro, governador Carlos Moisés também sentaram à mesa. O que conversaram animadamente? Essa mistura de magistrado, político e empresário não dá boa digestão.

Pinho Moreira na busca e apreensão
O ex-governador Eduardo Pinho Moreira (MDB) também foi alvo de busca e apreensão pela PF no rolo da nova fase da Operação Alcatraz. Segundo ele, só pegaram uns papéis, o celular, e nada mais, e que não encontrarão nada. Mas está com as barbas de molho, a PF não brinca não.

Araquari comanda Fecam
Dupla comemoração em pouco tempo para o prefeito de Araquari no norte do estado, Clenilton Pereira. Venceu a reeleição e agora assume também o comando da Federação Catarinense dos Municípios (FECAM) em momento importante na guerra contra o coronavírus.

São Chico ferve
O prefeito Godofredo Moreira (MDB) busca articular maioria na Câmara de Vereadores. Precisa encaminhar reformas, algumas duras, e sem apoio o barco não navega. Um dos projetos polêmicos é o que aumenta a contribuição dos servidores municipais para 14%. Outro é o Plano Diretor que será revisado com apoio da Amunesc, e depois colocado para apreciação dos vereadores.

Força de lei
“Ninguém quer pagar mais imposto, mas o aumento da alíquota dos servidores é por força de lei federal”, informa o secretário de Governo de São Francisco do Sul, Tufi Michreff Neto. Segundo ele, se a reforma não for feita o município perde a regularidade fiscal e fecha as portas para recursos. O mar não ficará calmo tão cedo na Babitonga.

Adriano e o embelezamento
O prefeito Adriano Silva herdou uma cidade largada pelo ex-prefeito Udo Döhler (MDB). Busca agora um mutirão de embelezamento para deixar Joinville novamente bela até março. Difícil. Um cenário de guerra não se recupera tão rápido, dará apenas para uma maquiagem leve.

Seletivo dos seletos
Críticos de Adriano ironizam o processo seletivo feito para cargos de primeiro escalão. Dizem que há os seletos, gente que andou na campanha e foi… selecionado no processo. Nada como um dia após o outro. Um dia, pedra. No outro, vidraça. Tem que acostumar.

CPI do Mathias?
Reza a lenda que a atual Câmara de Vereadores de Joinville, presidida por Maurício Peixer, vai investigar a vergonhosa obra milionária, inacabada e que destruiu o centro da cidade, do rio Mathias. Já acenderão velas na Catedral para ver se a coisa vai mesmo. Há quem diga que vai faltar vela…

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.