Ex-presidente da Águas de Joinville estaria pedindo ajuda a ex-funcionários para pagar multa no TCE

O vereador Odir Nunes (PSDB) fez uma denúncia na sessão ordinária desta segunda-feira, dia 15 de junho, relatando que o ex-presidente da Cia Águas de Joinville, Sr. Roberto Luiz Carneiro tem pedido ajuda através de uma funcionária concursada da Cia, Sra Adriana Loth, em grupos de whatsapp para os funcionários que participaram de uma confraternização de fim de ano (teria sido em 2014).

“É muito fácil fazer festa com recursos públicos, essa despesa está sendo cobrada nas tarifas”, disse Odir durante a sua fala da tribuna. Segundo informações enviadas pela assessoria do parlamentar o ex-Presidente responde ao um processo no Tribunal de Contas do Estado – TCE-15/00543273, é de aproximadamente R$ 32.000,00 e se refere à uma confraternização paga com recursos públicos o que foi considerado irregular pelo TCE.

Odir Nunes afirmou ainda que os funcionários denunciam que as mensagens são enviadas em horário de trabalho. Ele apresenta também um print das supostas mensagens da funcionária da Águas de Joinville pedindo aos colegas o apoio para a vaquinha.

Print enviado pela assessoria do vereador Odir Nunes do PSDB

Questionada pelo Palavra Livre, a Companhia Águas de Joinville, via assessoria de comunicação, diz que esta ação foi uma atitude individual, sem autorização da diretoria. Afirma também que assim que soube da denúncia a diretoria teria orientado a funcionária a encerrar o envio das mensagens, e que “por enquanto” não tomará nenhuma atitude ou processo administrativo para o caso. A empresa também diz não saber por quanto tempo o pedido vinha sendo feito, já que reitera, a atitude foi individual da funcionária citada.

O ex-presidente da Companhia não foi encontrado para dar a sua versão dos fatos, assim como não conseguimos contato com a funcionária que estaria promovendo a arrecadação. O vereador Odir Nunes deve pedir novas informações sobre o caso para decidir o que será feito via Câmara de Vereadores.

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

2 comentários em “Ex-presidente da Águas de Joinville estaria pedindo ajuda a ex-funcionários para pagar multa no TCE”

  1. O Brasil atravessa um crítico e turbulento cenário político, onde, lideranças funcionais e partidárias, desviam seus verdadeiros propósitos representativos, emanados e legitimados por àqueles que os elegeram, em troca de vantagens e privilégios pessoais que promovem o enriquecimento ilícito, e que vivem as custas do sofrimento de seus eleitores e descansam sob as sombras e a proteção das asas do terrível e devastador Dragão da Corrupção. Precisamos de outros São Jorge, precisamos de políticos que não tenham medo de denunciar essa escória e que tenham o verdadeiro comprometimento com o interesse do seus eleitores e de seu povo. Precisamos de representantes sérios, que não compactuam com esses criminosos. Precisamos sim, e de representantes como Odir Nunes, que durante todos os seus mandatos, mostrou trabalho, seriedade, lisura, sensatez, honradez e, principalmente, respeito com todos àqueles que o elegeram. Por isso, e por outras inúmeras razões de caráter pessoal, funcional e Moral, é que parabenizo sua atitude e reafirmo meu respeito e admiração pelo incansável trabalho que vc vem desempenhando na Câmara de Vereadores de Joinville e em beneficio de toda a sua comunidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.