Coluna Palavra Livre de junho para a Folha Metropolitana, leia

Parlamentares catarinenses precisam se posicionar

A sequência inaceitável dos atos antidemocráticos feitos por grupos ligados ao presidente Bolsonaro e seus filhos, foguetes sobre o STF, ameaças a juízes, à democracia, a falta de ação efetiva do Governo Federal no combate ao Covid-19 e outros casos que minam inclusive a economia, precisam parar. A prisão temporária de seis lideranças do tal grupo 300 pelo Brasil por pedido da PGR e autorizado pelo STF é uma iniciativa importante. E os parlamentares catarinenses, o que pensam destes atos graves contra o estado de direito? Silêncio ensurdecedor.

SC precisa saber

Todos os parlamentares foram eleitos democraticamente, assim como o Presidente da República. A democracia, com seus defeitos, é que garantiu os mandatos. Precisamos saber quando os deputados federais e senadores catarinenses vão se posicionar claramente sobre os atos que atentam contra a democracia que os elegeu. Apoiam? Não apoiam? O que desejam com o silêncio? Os objetivos individuais, eleitorais, espaços de governo ou emendas, são mais importantes que o interesse coletivo pela liberdade e democracia? Com a palavra os parlamentares. Já passou da hora de saírem do momento boca fechada. Posição, senhores!

Na muda?

Diz um velho ditado que passarinho na muda não pia. Parece que a realidade mostra exatemente isso. A pandemia e o pandemônio do Governo Bolsonaro tem atrapalhado a vida nacional e a política. As indefinições sobre tudo, até eleições, atrapalham. Liderança partidária consultada pela coluna resumiu o quadro. “A hora que a “eleição municipal”, superar cloroquina, Moro, Bolsonaro, STF, cair na mesa das pessoas, e virar o principal assunto, as coisas tenderão a mudar. Até lá vai meio desse jeito. Quem botar a cabeça muito pra fora d’água, corre o risco de ser “degolado” pelo eleitor, antes mesmo de abrir a boca”. Sentiu?

Krelling e Tânia?

Rolam boatos nestes tempos de isolamento físico, mas as conversas virtuais seguem. Circula que uma chapa está em construção em Joinville, com o deputado estadual Fernando Krelling (MDB) na cabeça e como vice a ex-vereadora e secretária, Tânia Eberhardt do Cidadania. Seria estranho dada as críticas de Tânia ao Governo Udo, mas em política tudo pode acontecer.

MDB não dá a mão a Moisés

O MDB, sempre a noiva pretendida, já esteve perto do governador Carlos Moisés (PSL). Votou a favor de projetos do Governo do Estado, e em Joinville teria até conversas de indicar o vice de Fernando Krelling, costura de Udo com Moisés. A coisa esfriou muito, e o MDB parece não querer ajudar Moisés a atravessar o mar vermelho dos respiradores.

PSL lança Dalmo prá valer

O deputado federal e presidente do PSL no estado, Fábio Schiochet, promoveu reunião na maior do estado e fez até vídeo lançando o ex-deputado e secretário de Estado, Dalmo Claro, para a Prefeitura. Um gesto a mais na corrida eleitoral.

Prorrogação de mandatos?

Se abrir o comércio, liberar circulação de ônibus, tudo o que mais aglomera pessoas, porque não ter eleições? A Constituição determina, e é um direito do cidadão. Sempre candidato a Prefeito de Joinville, o apoio do deputado federal Darci de Matos à prorrogação de mandatos causou estranheza. Tá correndo do pleito?

Lives da hora

O empresário Ivandro de Souza, do Podemos, pré-candidato a Prefeito de Joinville tem apostado firme nas lives com nomes que tem algo de conteúdo para falar. Interessante a estratégia, que deve ser copiada por outros quando o nevoeiro da pandemia passar. Mas não é o único caminho, o povo gosta da presença física.

Embolou Araquari

Com a entrada do ex-prefeito João Pedro Woitexem (MDB) na corrida eleitoral em Araquari a coisa embolou por lá. O atual prefeito e candidato à reeleição, Clenilton Pereira (PSDB), estava faceiro com o quadro que tinha, sem concorrentes fortes. Agora um grupo deve ser o fiel da balança, mais uma vez: do também ex-prefeito Francisco Garcia. Para qual lado seguirão?

Por enquanto…

Joinville e o norte continuam no comanda da Secretaria de Estado da Articulação Internacional. O Governador Carlos Moisés (PSL) decidiu designar o Gerente de Relações Internacionais da Secretaria de Estado da Articulação Internacional, Douglas Gonçalves, como Secretário da pasta, cumulativamente ao cargo atual. Ele era braço direito do ex-secretário Derian Campos, que pediu exoneração na semana passada. Ele já foi filiado ao PV, e desde o ano passado é o Secretário Geral do PSL em Joinville (SC).

Apagando as luzes

Um final de mandato melancólico. Assim finaliza o governo de Udo Döhler (MDB) em Joinville, que agora assume a presidência da Amunesc já que não pode ir à reeleição. Com a cidade esburacada inclusive no centro com obras do rio Mathias que não acabam nunca, com a pandemia do Covid-19 e declarações infelizes sobre a contaminação, o Prefeito vai deixar um legado pesado a quem vencer e assumir a cidade.

E os respiradores?

Uma CPI foi criada na Assembleia para buscar saber quem são os responsáveis por pagar os R$ 33 milhões por respiradores que não chegarão nunca a SC. Até uma acareação já foi feita e nada acrescentou à investigação. Deputados estaduais já sentiram que pode ser apenas um palanque eleitoral para o deputado estadual Ivan Naatz (PL).

  • Salvador Neto escreve a coluna Palavra Livre para o jornal Folha Metropolitana que circula mensalmente no norte e nordeste de SC, com sede em Joinville. Para acessar o jornal completo e a coluna para ler digitalmente basta acessar o link aqui.

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.