Arte é arma no enfrentamento à Covid-19 em Florianópolis (SC)

A semana começou mais colorida em Santo Antônio de Lisboa, em Florianópolis. Um grupo de artistas plásticos se uniu para conscientizar os moradores e visitantes sobre a importância do uso da máscara em tempos de pandemia. Com material reciclável, restos de madeira e tintas de todas as cores, os artesãos fizeram placas com mensagens sobre o uso dos EPI’s – Equipamentos de Proteção Individual e dizeres lembrando que o amanhã será melhor.

A presidente da Aartesal – Associação dos Artistas e Artesãos de Santo Antônio de Lisboa, Liliane Motta da Silveira, é a coordenadora deste movimento que está sendo chamado de “Superação Santo Antônio de Lisboa”, que também envolve a Amsal – Associação dos Moradores da praia, onde atua como diretora de Cultura. “Sentimos a necessidade de fazer alguma coisa, exercer a cidadania. Muitas pessoas estavam sem máscaras pelas ruas e pensamos em trabalhar com a consciência coletiva. Isto é empatia, se colocar no lugar do outro”, destacou. O grupo também montou pontos de distribuição de máscara. 

O movimento também tem a preocupação de manter a cultura do bairro pulsando. “Mudamos um pouco e começamos ações imediatas de atenção aos artesãos e artistas, ligados ao distrito e redondezas. Estamos fazendo ‘lives’ mostrando os produtos de cada um. Agora vamos começar uma vitrine ‘on line’. Neste momento, tão importante quanto o sustento é manter o artista vivo na sua essência. Não deixar que a chama criativa se extinga”, concluiu Liliane. 

Neste momento tão crucial para a humanidade, a arte e união dos artistas na conscientização só reafirma que nada somos sem solidariedade, arte e iniciativa. Interessados em conhecer, apoiar e divulgar esta iniciativa dos artistas deste lindo bairro histórico de Florianópolis pode fazer contato com Liliane – Liliane Motta da Silveira – 48 98852-3668. Juntos vamos vencer mais este desafio. Parabéns a este povo que deixa a vida mais leve em qualquer momento!

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.