Bolsonaro ataca governador Carlos Moisés

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) parece viver em outro mundo que não o Brasil acometido, ainda em primeira fase, pela Covid-19 – Coronavírus. Faz pronunciamentos à nação acompanhado de panelaços da população que está isolada para escapar da morte, incita as pessoas a irem contra as determinações do seu próprio ministro da Saúde e orientações da OMS, depois desdiz o que disse, e para piorar, criar crises intermináveis com os Governadores que estão segurando o touro à unha em seus Estados.

Não cabe aqui retomar todas as idas e vindas de Bolsonaro. Ele mente de forma contumaz, e dissemina fake-news aos borbotões, além de apontar o dedo para a imprensa e jornalistas por mostrarem as suas contradições. Ele claramente está perdendo as rédeas e popularidade, trocando os pés pelas mãos ao escolher o inimigo errado. Nosso inimigo agora é o Coronavírus. Nossa gente precisa ser bem orientada e cuidada. O Presidente não faz nada disso.

Hoje Bolsonaro apontou novamente os governadores como causadores de desemprego e histeria, e citou o governador catarinense Carlos Moisés (PSL) como um dos que erram e disse que ele só é governador por conta dele, Bolsonaro. A verdade é que Bolsonaro foi eleito em uma campanha marcada fortemente por uma massiva campanha anti-PT por parte da grande mídia e principalmente por meio de disseminação de mentiras por redes sociais. E Carlos Moisés foi eleito nesta esteira sem ter tido esse apoio todo do Presidente, que na verdade, gostaria mais que Gelson Merísio fosse eleito.

Moisés já respondeu: estou preocupado em salvar vidas. Não é hora de confronto. Parabéns Governador, palavras de um estadista que poucos esperavam existir no comandante aposentado dos Bombeiros Militares de SC, hoje Governador. Neste embate, 10 a zero para o Governador de SC. Um busca administrar, o outro brigar.

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.