Bancada do Oeste com novo coordenador

Outras regiões do Estado que se sentem desprestigiadas, desassistidas, abandonadas, entre outras situações específicas, deveriam seguir o exemplo do Oeste catarinense que mantém uma união de bancada na Assembleia Legislativa de SC em favor daquela região, historicamente deixada de lado em muitos anos. A cada eleição é uma briga para que o oeste seja lembrado, etc.

Houve avanços nos últimos anos, graças a essa visão maior dos deputados que, mesmo com projetos diferentes na ideologia e pessoais, conseguem unir esforços na luta por desenvolvimento para aquelas cidades. A Bancada do Oeste assim firmou posição e mantém-se firme, agora sob nova coordenação.

Ex-coordenadora, a deputada Marlene Fengler (PSD-foto) fez um balanço da atuação da Bancada do Oeste em 2019, período em que a parlamentar coordenou o grupo. Em 2020, a bancada passa a ser coordenada por Mauricio Eskudlark. “Colegiado é consolidado e reconhecido não só na casa, mas em todas as esferas públicas e na mídia em defesa das demandas do Oeste”, disse Fengler.

“São 15 parlamentares de partidos e ideologias diferentes, mas unidos por uma causa: a região, que é importante economicamente, mas que está distante geograficamente e não recebe a devida atenção.”

Marlene Fengler listou ações da Bancada do Oeste para pleitos da região, como a inclusão de emenda de R$ 220 milhões no PPA para a SC-283, a homologação do aeroporto de Correia Pinto e a nova ala do Hospital Regional do Oeste, em Chapecó. “Foram muitas conquistas, mas ainda há muito a se fazer para a região, como melhorar os hospitais para não precisar vir para Florianópolis”, disse a deputada. “Tem muito a fazer, mas se depender dos parlamentares, vão conseguir. Os problemas não são de um partido, de um deputado, mas da população.”

“A bancada do Oeste é exemplo bom para a casa. E essa força de vontade expressada nas suas ações será de muita valia para o deputado Mauricio Eskudlark na condução deste ano”, avaliou o deputado Mauro de Nadal (MDB).

Ada de Luca também destacou o trabalho do colegiado. “Acho bonita a união da bancada do Oeste. Um por todos, todos por um. É assim que a região cresce, com união, não com vaidades.”

O novo coordenador lembrou que Marlene Fengler “tem uma história política nos bastidores e para o sucesso de muito político, com uma maneira meiga, mas firme de conduzir o trabalho e missões complexas”. Está aí uma ação política que fortalece regiões que sempre andam com o pires na mão a cada governo.

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.