Estado Islâmico reivindica atentados em Bruxelas

PalavraLivre-atentado-terrorista-bruxelas-estado-islamicoO grupo terrorista Estado Islâmico (proibido na Rússia) reivindicou os atentados que sacudiram nesta terça-feira a capital da Bélgica, Bruxelas, informa a agência italiana Askanews alegando fontes ligadas ao próprio EI. Duas explosões atingiram nesta terça-feira às 08h00 (horário local) o aeroporto internacional de Bruxelas.

As autoridades consideram que um dos engenhos explosivos foi acionado por um homem-bomba. A terceira explosão ocorreu em um trem de metrô na estação de Maelbeek.

Em resultado, morreram pelo menos 34 pessoas, mais de 150 ficaram feridas. O primeiro-ministro belga qualificou as explosões como atentados terroristas.

Testemunha
À agência russa de notícias Sputnik falou com Jana Toom, deputada da Estônia no Parlamento Europeu e testemunha do atentado que sacudiu o aeroporto de Bruxelas.

– Estou na pista de decolagem com milhares de passageiros como eu. Não sabemos nada, a ligação móvel funciona em uma só direção. Eu conheço as novidades através dos amigos. Isso foi no edifício do aeroporto, estava muito perto, talvez a uns 30-40 metros, depois disso um dos guardas de segurança nos deu um sinal ‘run! (corram)’ e todos fugimos na direção indicada pelo guarda. Fomos todos evacuados do edifício do aeroporto, todos estão na pista de decolagem. Durante a evacuação do edifício do aeroporto foi tirada a bagagem que ainda não foi verificada, como era o meu caso, por exemplo, porque não passei pela verificação de segurança. Aqueles cuja bagagem foi verificada, aqueles estão com as suas malas. A evacuação está em curso, há cada vez menos gente, mas eu francamente não sei por que razão. Eu evito a  multidão como pessoa que foi ensinada a fazê-lo.

Com informações do Correio do Brasil

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.