Em Joinville (SC), sob protestos, plano municipal de educação é aprovado

A Câmara de Vereadores de Joinville aprovou na noite desta segunda-feira (17), em segunda votação, o Plano Municipal de Educação (PME).

Foram 11 votos favoráveis, contra apenas um contrário – do vereador Adilson Mariano (PT). Sete vereadores não estavam em plenário no momento da votação.

A sessão durou cerca de uma hora e quarenta minutos, e mais uma vez foi acompanhada de diferentes manifestações da sociedade civil organizada.

O presidente do Legislativo, vereador Rodrigo Fachini (PMDB), teve de interromper a sessão duas vezes. Logo após o tempo destinado aos partidos, Fachini tentou colocar em votação o PME, mas a sessão teve de ser suspensa e pessoas ligadas a movimentos sociais e de direitos humanos, dos negros e dos LGBTs, além de religiões de matrizes africanas impediram a continuidade dos trabalhos.

Depois de aproximadamente uma hora, já com a presença de policiais militares para a garantia da integridade física dos manifestantes, dos vereadores, do público presente e dos servidores da Casa, a sessão foi retomada.

Porém, mais uma vez houve grande manifestação e não foi possível dar continuidade à votação. O presidente Fachini paralisou os trabalhos mais uma vez.

Os vereadores seguiram, então, para a sala VIP. A portas fechadas decidiram que o PME teria de ser votado ainda nesta segunda-feira, para que os demais projetos pudessem ser colados em apreciação nos próximos dias.

De volta ao plenário, os vereadores presentes conseguiram colocar em votação o Plano Municipal de Educação, aprovando-o com 11 votos favoráveis.

Agora a proposta segue para sanção ou veto do prefeito. “É minha obrigação garantir o cumprimento do Regimento Interno (da Câmara de Vereadores) e foi isso que fizemos. Respeitamos qualquer tipo de manifestação, mas tínhamos que garantir a continuidade dos trabalhos nesta Casa”, avaliou Fachini.

Com informações da CVJ

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.