Rodeio Crioulo Nacional está confirmado em Joinville (SC) para o próximo final de semana (19, 20 e 21)

O Centro de Tradições Gaúchas (CTG) Chaparral promove nos próximos dias 19, 20 e 21, em Joinville, o 39º Rodeio Crioulo Nacional.

A realização do mesmo foi confirmada após um acordo firmado entre a organização da festa, o Ministério Público e a Secretaria do Meio Ambiente de Joinville (Sema). O rodeio corria o risco de ser cancelado por conta de divergências a respeito de uma vala de drenagem localizada na propriedade.

O evento é um dos cinco maiores do gênero no Brasil, preparado para receber mais de 50 mil pessoas. Competições, atrações musicais, leilão de cavalos crioulos e gastronomia gaúcha fazem parte da programação da festa.

Durante o dia, as provas de laço e gineteadas serão disputadas por homens, mulheres, jovens e crianças. Os vencedores receberão troféus e prêmios em dinheiro, que variam de R$ 300 a R$ 2 mil. O valor das inscrições vai de R$ 20 a R$ 180.

Os bailes acontecerão em três palcos e serão animados por Ivonir Machado, além dos grupos Novos Garotos, Sarandeio, Só Vanerão e Portal Gaúcho, e da dupla Julian e Juliano.

Com ampla estrutura de 500 mil metros quadrados, o evento disponibilizará espaço para camping, com fornecimento de água e luz, bem como sanitários, inclusive para cadeirantes.

“O rodeio tradicionalista se transformou nos últimos anos em uma festa familiar. Prezamos por oferecer conforto para que as pessoas possam se acomodar durante os três dias”, destaca Ciro Harger, coordenador do encontro.

Os visitantes poderão contar com uma praça de alimentação de 2,5 mil metros quadrados, área de recreação infantil e estúdio fotográfico. Haverá ainda exposição de automóveis, feira de produtos coloniais, hortifrutigranjeiros, artigos de couro e artesanatos, entre outros.

Também consta na programação o 7º Leilão de Cavalos Crioulos, onde serão ofertados 25 animais puros com pedigree. O catálogo com o regulamento e fotos dos cavalos da raça crioulo está disponível no site parcerialeiloes.com.br.

As pessoas que adquirirem animais poderão participar de uma prova de laço e concorrer a uma moto zero quilômetro em 2016, na próxima edição do rodeio.

Serão oferecidos seguros voltados ao público, com cobertura para acidentes pessoais e furtos ou danos de veículos localizados no estacionamento do rodeio.

O Rodeio Crioulo Nacional ocorre em um local de belezas naturais, margeadas pelos rios Ribeirão e Cubatão. A festa recebe visitantes dos estados de Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo e comitivas de outros países.

Em média, cerca de 700 empregos diretos são gerados nos três dias de rodeio. A programação completa do evento pode ser acessada no site www.guapos.com.br. Informações adicionais com Ciro Harger, pelo telefone (47) 9971-3251 ou pelo e-mail  ciroharger@gmail.com.

Números da última edição do evento
– 40 mil visitantes
– 10 mil pessoas acamparam no local
– 600 mil litros de água foram consumidos
– 3 mil competidores
– 2,5 mil animais

Serviço
Local: CTG Chaparral
Endereço: Estrada Alvino Souza do Nascimento, S/N – Pirabeiraba – Joinville
Entrada: R$ 10 por pessoa
Estacionamento: R$ 10 por veículo
Ingressos bailes: R$ 25 antecipados e R$ 30 na hora

Entenda o caso:
No final de maio a Câmara de Vereadores de Joinville concedeu à organização do Rodeio Crioulo Nacional um espaço na sessão ordinária para falar sobre os impasses que poderiam cancelar o evento neste ano. A presidência do órgão legislativo elaborou uma moção, que foi assinada pelos vereadores, demonstrando apoio à realização da festa.

O coordenador do rodeio, Ciro Harger, usou a tribuna para esclarecer à população a respeito da dificuldade em conseguir alvará de funcionamento junto à Secretaria do Meio Ambiente de Joinville (Sema).

A Sema efetuou uma vistoria no Centro de Tradições Gaúchas (CTG) Chaparral e emitiu parecer alegando que a propriedade desrespeita a Lei de Uso e Ocupação de Solo.

“O que eles afirmam ser um rio, trata-se de uma vala de drenagem, construída para escoar a água das chuvas e evitar alagamentos nas nossas terras e nas casas de mais de 30 famílias da região. Por que depois de quase 40 anos a prefeitura resolver discutir isso?”, questiona Harger.

De acordo com Ciro, foi contratada uma empresa especializada no segmento de engenharia ambiental. Segundo ele, o laudo é contrário ao posicionamento do Município.

Com informações da Ass. Imprensa 

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.