Caso de Família: Pais que perderam a guarda do filho protestam novamente em Joinville (SC)

Salvador-Neto-forum-criança-Vocês amigos e amigas, que me acompanham por aqui, lembram que há um ano exatamente eu falava de um caso que envolvia um casal joinvilense do qual a Justiça, via Conselho Tutelar, havia tirado a criança do convívio familiar?

Pois então, até hoje a Justiça não se pronunciou, não sentenciou, não fez andar o tal processo. Pode? Pode sim. No Brasil, pode. Os pais, sofrendo há mais de um ano sem o filho, voltará a protestar em frente ao Fórum de Joinville (SC) na próxima segunda-feira (15/12) a partir das 15 horas.

Amigos e amigas, sinceramente, com todo o respeito, mas isso é vergonhoso. Não sou jurista, nem advogado, sou apenas jornalista, mas o princípio do in dúbio pro reu não se encaixaria aqui?

In dubio pro reu é a consagração da presunção da inocência e destina-se a não permitir que o agente possa ser considerado culpado de algum delito enquanto restar dúvida sobre a sua inocência.

Sofrimento maior é da criança pelo afastamento dos pais. Segunda-feira, por conta disso, teremos manifesto em frente ao Fórum… e que se decida de uma vez por todas a questão!

Como já disse Rui Barbosa, a justiça atrasada não é justiça; senão injustiça qualificada e manifesta. A foto é do Notícias do Dia de Joinville de um ano atrás.

* Salvador Neto é jornalista e editor do Blog.

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.