Você sabe com quem está falando?

metidoAcredito que todos já nos deparamos com pessoas arrogantes e excessivamente individualistas. Estes tipos adoram usar frases clichês do tipo, “você sabe com quem está falando?”

Pessoas que usam este clichê geralmente se sentem importantes, e obviamente, toda essa “importância” lhes confere direitos e caprichos especiais, ao menos na cabeça delas. Estacionam em vagas de idoso pois são apenas “cinco minutinhos”, furam fila, dão carteirada. Terem de passar por uma porta giratória de banco, ficarem em uma fila, serem parados em locais de acesso controlado, é uma ofensa e afronta quase que mortal.

Infelizmente ter de conviver com pessoas excessivamente arrogantes pode trazer muito mal estar, fadiga e problemas. Nesta matéria darei dicas simples para que você evite que pessoas assim acabem destruindo o seu dia!

1- Em primeiro lugar, respire fundo e pense. Vale a pena se preocupar ou irritar com isso?

Obviamente em alguns momentos de nossas vidas teremos que ter jogo de cintura e paciência para sair de situações desagradáveis. O segredo é não se irritar com o que você não pode mudar, discutir com pessoas arrogantes dificilmente fará com que essas pessoas reflitam sobre seus erros ou mudem de atitude, isto apenas faz com que você estrague o seu dia.

2- Veja se existem maneiras alternativas para solucionar o problema existente sem ter a necessidade de confronto direto com o arrogante.

Isso é, no caso da pessoa ter estacionado em local proibido, procure uma autoridade de trânsito. Se furou a fila de um estabelecimento, procure o gerente do local. Evite, sempre que possível, um confronto direto.

3- Se não for possível evitar um confronto direto fique sempre atento!

Procure não se deixar levar por ofensas pessoais ou palavras grosseiras, respire quantas vezes for preciso antes de responder, mas quando resolver o fazer, não altere sua voz ou tente obrigar a pessoa a entender que está errada. Uma boa dica é ao inés de adotar um confronto com negativas, do tipo, “Você não merece isso”, apenas questionar ao arrogante porque se acha merecedor de determinada regalia, as vezes isso basta para que a própria pessoa veja o quão ridícula está sendo. Afinal, lhe faltaram argumentos lógicos para justificar sua conduta.

4- Se nada disso adiantar, siga a dica do filósofo e professor Mario Sergio Cortella e explique:

 “A ciência fala em multiverso e que estamos em um dos universos possíveis. Supõe-se que este universo possível em que estamos apareceu há 15 bilhões de ano, que foi resultante de uma grande explosão, que gerou uma aceleração inacreditável de matéria e liberação de energia. Essa matéria se agregou formando o que nós, humanos, chamamos de estrelas e elas se juntaram, formando o que chamamos de galáxias. A ciência calcula que existam em nosso universo aproximadamente 200 bilhões de galáxias. Uma delas é a nossa, a Via Láctea… Aliás, nem é uma galáxia tão grande; calcula-se que ela tenha cerca de 100 bilhões de estrelas. Nessa nossa galáxia, repleta de estrelas, uma delas é o que agora chamam de estrela-anã, o Sol. Em volta dessa estrelinha giram algumas massas planetárias sem luz própria, nove ao todo, talvez oito (pela polêmica classificação em debate). A terceira delas, a partir do Sol, é a Terra, um lugarzinho que tem uma coisa chamada vida. A ciência calcula que em nosso planeta haja mais de trinta milhões de espécies de vida, mas até agora só classificou por volta de três milhões. Uma delas é a nossa: homo sapiens. Essa espécie tem, até 2007, aproximadamente 6,4 bilhões de indivíduos. Um deles é você. Então… Você é um entre 6,4 bilhões de indivíduos, pertencente a um única espécie, entre outras três milhões de espécies classificadas, que vive num planetinha, que gira em torno de uma estrelinha, que é uma entre 100 bilhões de estrelas que compõem uma galáxia, que é uma entre outras 200 bilhões de galáxias num dos universos possíveis!”

Ficar sempre atento é o segredo para não deixar-se levar por situações desagradáveis. Você não pode controlar o que acontece ao seu redor, mas pode controlar a maneira como encara o que acontece com você.

Por Rebeka Futuro.

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.