Saiba como evitar que o Facebook rastreie os sites que você visita

markO Facebook anunciou que começará a analisar os hábitos de seus usuários enquanto eles não estiverem dentro da rede social. Esse é um movimento inédito do Facebook para fornecer a empresas anúncios com foco mais direcionado a seus internautas.

A rede social será capaz de acessar o histórico do navegador. Fazer uma busca no Google sobre videogame, portanto, alertaria o Facebook que você é um potencial comprador de games. Mesmo que você fale muito pouco sobre jogos na rede social, o Facebook saberá que mostrar anúncios dessa área para você lá dentro será efetivo.

Isso pode causar certo desconforto nos usuários. Mas é possível, com alguns passos, fugir dos olhos que tudo enxergam de Mark Zuckerberg.

O primeiro passo é ir ao site da Digital Advertising Alliance. Lá, o navegador será analisado e uma lista mostrando as empresas que fazem análise de navegação serão exibidas.

Na lista, basta escolher o Facebook (ou qualquer outra empresa que você não queira mais que analise sua navegação). Depois é só clicar no botão “Submit your choices” (enviar suas escolhas, em inglês).

Com isso, o internauta escolhe que aqueles serviços sejam bloqueados naquele navegador.

Em dispositivos móveis, também é possível. No iOS basta entrar em “Ajustes”, em seguida “Geral”, depois “Restrições” e ir no menu “Publicidade”. É só acionar “Limitar Publicidade Rastreada”.

No Android, o caminho é “Config. Google”, em seguida “Anúncios”, depois “Desativar anúncios c/ base em interesses”. Pronto. Depois disso nenhum aplicativo poderá fornecer anúncios com base na análise de navegação.

Do Exame.

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.