Greve dos servidores já está na quarta semana

Francine Helmann_1Completando 21 dias de greve, os servidores municipais fizeram mais um ato em frente à Prefeitura nesta segunda-feira (9/6). Após a manifestação, aconteceu uma passeata até o terminal de ônibus. A categoria reafirmou que deseja voltar aos locais de trabalho, mas que só encerrará o movimento com negociação. “Atender os servidores neste momento é atender à população de Joinville”, disse o presidente do Sinsej, Ulrich Beathalter.

Hoje, também houve panfletagem no Centro, para dialogar com a comunidade. “Você que é eleitor, você que é eleitora, grave muito bem o que está acontecendo”, falou Urich, de cima do caminhão de som, em frente ao terminal.

A partir das 17 horas, os servidores estarão novamente no plenário da Câmara de Vereadores. A intenção dos grevistas é não deixar nenhum projeto ser votado até que o prefeito negocie, apresentando uma proposta digna para os trabalhadores. O trancamento da pauta é uma forma de pressionar o Executivo e exigir apoio dos parlamentares. “Os vereadores de Joinville precisam tomar uma postura. Eles estão ao lado do povo ou são meros marionetes na mão da Prefeitura?”, questionou Ulrich.

Amanhã será dia de comandos de greve e quarta-feira, os servidores voltam a se encontrar em frente à Prefeitura, às 9 horas. O Sinsej reafirma disposição de negociar a qualquer momento, para que a categoria possa restabelecer os serviços públicos à comunidade.

Crédito das fotos: Francine Hellman.

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.