CNJ lança campanha nas redes sociais em homenagem ao trabalhador

cnjNo mês em que se comemora a conquista dos direitos trabalhistas, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) promove em suas redes sociais uma campanha voltada à conscientização dos direitos laborais dos brasileiros. Nesta quinta-feira (1º/5), Dia do Trabalho, serão postadas cinco publicações na página oficial do Conselho no Facebook. A primeira será uma homenagem ao ídolo Ayrton Senna, tricampeão mundial de automobilismo falecido no dia 1º de maio de 1994, considerado exemplo de obstinação em busca da perfeição em sua profissão.

Após o post em homenagem ao campeão, as publicações do Dia do Trabalhador homenagearão os trabalhadores do sistema de Justiça, abordarão igualdade de gênero no ambiente de trabalho e farão um histórico do dia 1º de maio.

Histórico – A data, comemorada mundialmente desde 1889, é uma forma de lembrar os trabalhadores americanos que morreram, três anos antes, em confronto com a polícia por protestarem contra péssimas condições de trabalho.

Um dos direitos reivindicados na época era a redução da jornada de trabalho de 13 para 8 horas diárias. No Brasil, um dos principais eventos ocorridos no dia 1º de maio se deu no ano de 1941, quando foi criada a Justiça do Trabalho – o ramo de Justiça especializado em solucionar conflitos entre patrões e empregados e tudo o mais relacionado aos direitos trabalhistas.

Campanha – Ao longo de todo o mês de maio, os internautas que acessarem as páginas do Facebook, Twitter, Instagram e YouTube do CNJ encontrarão, diariamente, posts e publicações que abordarão temas como direitos dos servidores públicos, cumprimento da jornada de horário e hora extra,  seguro-desemprego, cumprimento de adicional noturno e faltas justificadas, licença-maternidade e aviso prévio, entre outros pontos.

Com a hastag #MêsdoTrabalhador, os posts também terão como tema o trabalho escravo, legislação trabalhista e outros pontos relacionados ao tema Trabalho.

Nova identidade – A divulgação começa nesta quinta-feira (1º/5), com a publicação da nova identidade visual da campanha no Facebook, Twitter e YouTube. Essa é a segunda campanha do ano voltada às redes sociais. No mês passado, os canais de comunicação digital do CNJ produziram conteúdo sobre o combate à exploração infantil.

Foram produzidos 10 posts para essa campanha. O objetivo era mobilizar a sociedade sobre a necessidade de todos zelarem pelo cumprimento dos direitos de crianças e adolescentes com a hashtag #EuCuido.

A campanha foi responsável por 26.992 compartilhamentos e 22.665 curtidas, o que representa alcance de aproximadamente 2 milhões pessoas.

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.