Celular desmontável do Google chega ao mercado em 2015

desmontavelO Google anunciou que seu celular desmontável deve chegar ao mercado no ano que vem. O smartphone faz parte do Projeto Ara, que pretende construir aparelhos personalizáveis montados a partir de blocos que, encaixados, se transformam no telefone.

Nesta semana, a empresa realiza uma conferência de desenvolvedores interessados no projeto. Durante o evento, os profissionais devem receber instruções sobre como melhor utilizar a plataforma e o kit de ferramentas para desenvolvedores, lançado na última semana.

Segundo o chefe do Projeto Ara, Paul Eremenko, duas outras conferências para desenvolvedores estão marcadas para julho e setembro deste ano. Os primeiros smartphones devem ser lançados em janeiro de 2015.

Os telefones em blocos devem rodar a última versão do sistema operacional Android, que será lançada em dezembro.

De acordo com Eremenko, o custo do telefone será de apenas US$ 50 (cerca de R$ 115), mas isso não significa que esse será o preço final com que ele chegará ao mercado.

Com o smartphone desmontável, os usuários serão capazes de customizar o aparelho conforme a sua vontade. Além disso, o tempo para reposição por modelos mais novos deve ser aumentado, permitindo que os consumidores demorem mais para precisar comprar um novo produto. Isso porque será possível trocar partes separadas do produto, como processador ou câmera.

Segundo Eremenko, atualmente os smartphones precisam ser trocados a cada dois anos, mas com o novo produto esse tempo poderá chegar a seis anos.
Do Valor Econômico.

 

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.