Justiça revoga prisão de ex-vereador de Curitiba

A juíza Luciana Lampert Malgarin, da 1ª Vara Criminal da Comarca de Joinville, revogou hoje dia 20, a prisão preventiva do torcedor do Atlético-PR e ex-vereador, Juliano Borguetti, acusado de envolvimento na briga ocorrida na Arena Joinville. Junto com Juliano, outros torcedores que estavam detidos também foram liberados.  De acordo com a decisão de Luciana, não se faziam presentes os motivos para manter a prisão. “… levando em conta o potencial excesso de prazo  na formação da culpa, aliado ao fato de que os réus já foram citados, e de que não mais subsistem os motivos que ensejaram a segregação provisória, como volvido linhas acima, concluo que a soltura dos acusados não colocará em risco a coletividade, a instrução criminal e a aplicação da lei penal, especialmente porque a fixação de medidas cautelares diversas da prisão apresentam-se suficientes para resguardá-las.”, registrou a magistrada.

Para Willian Marcelo Borges Piva, advogado de Juliano, a decisão corrigiu um erro. “Foi uma decisão que reverte a ilegalidade anterior. O Juliano apresentou laudo de um perito judicial que comprova que ele não agrediu ninguém e também não foi agredido. Agora, com a revogação da prisão vamos estudar uma ação civil em função dos dias que ele ficou preso.”, disse o advogado.

Fonte: Gazeta Joinville.

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.