Gestores da Udesc se reúnem com vice-governador para tratar sobre diminuição do repasse para a instituição.

O reitor em exercício da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), Marcus Tomasi, e pró-reitores, estiveram reunidos nesta quarta-feira, 29, com o vice-governador de SC, Eduardo Pinho Moreira, para falar sobre a medida da Secretaria de Estado da Fazenda (SEF) que modificou a base de cálculo da Receita Líquida Disponível (RLD).

Com a mudança, que retira o Imposto de Renda da base de cálculo, a Udesc, que recebe 2,49% da RLD, estima um déficit neste ano de R$ 25 milhões. Além da universidade, os Poderes – que também recebem um percentual da RLD, o chamado duodécimo – também foram afetados e estão em negociação com o Tesouro Estadual para rever a alteração.

“Fomos expor nossa preocupação para o vice-governador, pois a mudança nos pegou de surpresa. Isso comprometerá investimentos em obras e material permanente, em despesas de custeio para o ensino, pesquisa e extensão, além de deixar a universidade em uma situação delicada em relação ao comprometimento da folha de pagamento”, explicou Tomasi.

O vice-governador disse para os gestores da Udesc que se reunirá com o secretário da Fazenda, Antonio Gavazzoni, pois entende que o pleito da instituição é justo e que entrará em contato após a reunião.

Nesta quinta-feira, 30, os gestores da universidade tem uma reunião com o secretário da Casa Civil, Nelson Serpa, além de estarem aguardando uma agenda com o secretário da Fazenda. Também já foram realizados encontros com os técnicos do Tesouro Estadual.

Qualidade no ensino superior

A Udesc atende 13 mil alunos em 12 unidades distribuídas em SC. Oferece 48 cursos de graduação, 33 mestrados e doutorados, cursos de especialização,  além de realizar 500 ações de extensão por ano e manter 142 grupos de pesquisa que colaboram para o desenvolvimento do Estado.

No fim do ano passado, a avaliação do  Ministério da Educação (MEC) colocou a Udesc como a quarta melhor estadual do Brasil e a 18ª no geral entre 192 universidade avaliadas.

“Precisamos de recursos para continuar realizando um ensino público, gratuito e de qualidade, contribuindo para o desenvolvimento de Santa Catarina e colocando o Estado em destaque no cenário nacional”, finaliza Tomasi.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação da Udesc.

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.