Autor de livro sobre Tancredo Neves é condenado por ofender médico

O escritor Luis Mir, autor do livro “O Paciente – O caso Tancredo Neves”, deverá prestar 30 horas de serviços à comunidade por atribuir ao médico Gilnei Godoi Guimarães a prática de “diagnóstico equivocado” na obra sobre o ex-presidente. Gilnei fez parte do corpo médico que atendeu Tancredo às vésperas de sua morte.

A decisão é do juiz de Direito substituto Marco Antônio da Costa, em exercício no 3º JECrim de Brasília/DF. O magistrado deu 30 dias para o réu cumprir a pena restritiva de direitos.

Os advogados Renato Lôbo Guimarães e Raniele Fátima da Silva, do escritório Caldeira, Lôbo e Ottoni Advogados Associados, atuaram em defesa do médico.

Veja a íntegra da sentença.

Fonte: Migalhas.

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.