Robô japonês faz vestibular e é aprovado em 70% das universidades

Um robô japonês prestou exame de vestibular e obteve nota suficiente para estudar em 70% das universidades do país.

O robô ‘Torobo-kun’, fabricado pelo Instituto Nacional de Informática do Japão, em colaboração com várias empresas japonesas, é capaz de reconhecer palavras e de resolver problemas complexos de lógica.

Os responsáveis pelo projeto decidiram por em prova as habilidades do robô em exame de vestibular. Ele teve notas baixas em provas de idiomas, como inglês e japonês, que requerem profundo conhecimento de linguagem.

Mas o robô foi capaz de superar a média nacional dos estudantes em história japonesa, história mundial, matérias que requerem grande conhecimento, e também teve boa qualificação em matemática, graças à sua capacidade de concentração superior à de qualquer ser humano.

Os pesquisadores informaram que o robô obteve qualificação de ‘nível A’, o que significa que, se fosse humano, poderia estudar em 403 das 579 universidades privadas do país.

“Torobo-kun tem grandes possibilidades de ser aceito nas universidades de nível médio e baixo do Japão”, afirmou um dos examinadores da prova.

O projeto tem como objetivo fazer com que o robô possa ser aprovado até 2021 no exame de vestibular da Universidade de Tóquio, a mais prestigiada do Japão.

Do Estadão.

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.