Piso Salarial Estadual tem reajuste superior a 9%

O Piso Salarial Estadual deve receber reajustes entre 9,15% e 9,37% a partir de 1º de janeiro de 2014. O acordo foi assinado pelas centrais sindicais e federações de trabalhadores de Santa Catarina com a federação patronal, a Fiesc e suas entidades filiadas, em Florianópolis, no final da tarde de ontem (2). O Piso está dividido por categoria, em quatro faixas salariais: a primeira teve 9,15% de reajuste, passando de R$ 765,00 para R$ 835,00. A segunda faixa passa para R$ 867,00, a terceira para R$ 912,00 e a quarta faixa salarial passa de R$ 875,00 para R$ 957,00, com 9,37% de reajuste. Diante de uma inflação estimada em 5,29% para 2013, segundo o Dieese, a média de ganho real deve chegar a 3,37%. O documento do Acordo será entregue ao governador Raimundo Colombo  na semana que vem e a expectativa das lideranças sindicais é de que o Projeto seja aprovado pela Assembleia Legislativa e a Lei sancionada pelo governo antes do final do ano.

O diretor sindical do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-econômicos), Ivo Castanheira, considera importante o fechamento da negociação ainda em 2013: “É muito diferente dos demais anos, houve amadurecimento na negociação”, avalia Castanheira, destacando o índice de reajuste, “idêntico ao do ano passado, mas diante de uma inflação menor, ao que tudo indica”. Em relação à coleta de pelo menos 60 mil assinaturas necessárias (1% dois eleitores catarinenses) para um Projeto de Lei de Iniciativa Popular que estabeleça o reajuste automático do Piso Salarial Estadual, Castanheira lembra que a luta continua: “Ainda faltam em torno de 20 mil assinaturas para que tenhamos mais esta ferramenta de pressão por uma política salarial de reajuste do Piso”, conclama Ivo Castanheira.

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.