Após infarto, homem se veste de Papai Noel e passa Natal em hospital

Há 34 anos, um morador de Jacareí (SP) cumpre a rotina de se vestir de Papai Noel e percorrer hospitais, asilos, escolas e bairros carentes durante a véspera do Natal. Mas neste ano, Nelson dos Santos terá um motivo especial para manter essa tradição: comemorar a recuperação de um infarto, sofrido em junho. Ele vai ficar no Hospital São Francisco durante a noite de Natal, mas antes fez questão de visitar o Hospital Santos Dumont, em São José dos Campos, onde ficou internado.

O Papai Noel, de 54 anos, conta como a tradição começou. “Queriam um Papai Noel para uma festinha com crianças. Não apareceu nenhum candidato, então para não deixar as crianças sem festa decidi aceitar participar. Quando vi a alegria nos olhos delas resolvi nunca mais parar com essa atividade”, conta.

Mesmo deixando a família na noite de Natal, ele afirma que a ação vale a pena. “É a alegria que eu tenho que levar para as crianças, para os adultos, para todos os lugares que eu visito”, completa.

Simone Ferreira, internada há mais de dez dias para se recuperar de uma cirurgia de redução do estômago, conseguiu se distrair com a visita. “Estou muito feliz, bem animada para sair daqui logo, me recuperar, ir para a minha casa, estar com meus filhos. E eles vão ficar contentes em saber que eu recebi o Papai Noel aqui”, brinca a paciente.

Já para Reginaldo Rodrigues, a visita que Nelson fez ao hospital serve para reanimar a pessoa. “Prazer, depois de 72 anos receber o Papai Noel aqui. Melhora a estima da pessoa. A pessoa fica mais animada, esquece dos problemas”, explica o paciente.

Do G1.

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.