Fundo financiará monitoramento da Amazônia

O Fundo Amazônia vai destinar R$ 23,693 milhões para o monitoramento da cobertura florestal nos países que compõem a Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (Otca), do qual o Brasil faz parte.

A iniciativa vai contribuir para o desenvolvimento da capacidade de controle do desmatamento e das mudanças do uso da terra nos países-membros da organização, que reúnem 99% do bioma amazônico. A Otca é formada por Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela.

O Brasil vai transferir a tecnologia de monitoramento por imagens de satélite do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) para os países da Bacia Amazônica. Além disso, vai financiar a instalação das salas de observação das imagens e treinamento de pessoal. O projeto tem duração de 5 anos.

“É um acordo no âmbito da cooperação dos países da Bacia Amazônica de transferência das nossas tecnologias desenvolvidas para monitorar o desmatamento na Amazônia. Estamos compartilhando as tecnologias para contribuir para a redução do desmatamento ilegal em todo o bioma amazônico”, disse a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira.

Para o chanceler Luiz Alberto Figueiredo Machado, é fundamental a iniciativa para a conservação do bioma amazônico, em benefício do clima mundial e da conservação da biodiversidade. “O acordo nos leva como região mais forte para a negociação climática”, destacou.

Participaram hoje (3) da assinatura do acordo de cooperação a ministra Izabella Teixeira, o chanceler Luiz Alberto Figueiredo Machado, o diretor do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), gestor do Fundo Amazônia, Guilherme Lacerda, o secretário-geral da Otca, Robby Ramlakhan, e a embaixadora da Noruega, país que é o principal doador do Fundo Amazônia, Aud Marit Wiig.

Da EBC

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.