Acidente Ambiental em São Francisco (2): A falta de radiojornalismo na maior cidade de SC

É nessas horas, em um acidente de graves proporções que afeta centenas de milhares de pessoas é que vemos o quanto é importante o jornalismo. E também percebemos o quanto faz falta o jornalismo. É o caso do radiojornalismo, este sim nesta hora prestaria um grande serviço a toda região, no caso de Joinville.
Certamente equipes de radiojornalismo de Jaraguá do Sul, por exemplo, estão buscando informações agora, e ao vivo, informando a população, um serviço fundamental neste caso gravíssimo. Quem sabe não ressurge aí a vontade dos empresários de rádio da cidade investirem em radiojornalismo de fato?É preciso por um motivo simples e claro: serviço e informação relevante para a população, como neste caso e em tantos outros que surgiram, surgem e surgirão! Parabéns às equipes de TV que tentam fazer o máximo para informar.

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.