Corrupção e Professores: O que eles tem a ver com isso?

Orientadoras da rede municipal de ensino debateram abordagens para a conscientização contra a corrupção, na manhã desta terça-feira (20/8). As educadoras serão propagadoras do projeto “O que você tem a ver com a corrupção?”, idealizado pelo promotor Affonso Ghizzo Neto, nas Escolas Municipais e Centros de Educação Infantil de Joinville.

Durante a capacitação, foi assinado um termo de cooperação entre o prefeito Udo Döhler, o secretário municipal de educação, Roque Mattei, e o promotor Affonso Ghizzo Neto, com o objetivo de formalizar a parceria.

“Este projeto integrará o programa da Secretaria de Educação, Aprendendo a Ser e a Conviver. Trabalhamos com várias vertentes e procuramos evidenciar as pequenas e grandes atitudes, para contribuir com a formação do cidadão consciente”, relata o secretário municipal de educação, Roque Mattei.

As 152 unidades da rede municipal de ensino participarão da iniciativa, que envolverá alunos de todas as idades e mobilizará ações em diferentes disciplinas. O promotor Affonso Guizzo Neto e voluntários do projeto orientam os educadores, com capacitações sobre as melhores formas de abordagem para o público específico.

A orientadora da Escola Municipal Valentim João da Rosa, Sandra Manoela Mafra, integrou as atividades na manhã desta terça-feira (20/8) e destacou a importância da formação para o processo de estímulo à conscientização nos alunos. “Vai ajudar bastante, porque esta é uma forma de instrumentalizar as alternativas de abordagem junto aos estudantes. É importante trabalhar estes conceitos com os alunos, porque eles debatem as mesmas questões com seus familiares e desta forma a conscientização se espalha pela sociedade”, relata a orientadora.

Na próxima segunda-feira (26/8) a formação acontecerá com os supervisores das escolas e na terça-feira (27/8) quem participará das atividades serão as diretoras dos Centros de Educação Infantil. Mesmo antes do término das capacitações atividades já são desenvolvidas com estudantes em algumas unidades, como na Escola Municipal Rosa Maria Berezoski. Os alunos fizeram um vídeo de conscientização e desenvolveram dinâmicas.

Segundo a orientadora da unidade, Aurora Zimmermann, as ações já desencadearam uma mudança positiva no comportamento dos alunos. “Eles estão aprendendo que o certo é agir corretamente e a conscientização está gerando um efeito muito bacana”, relata.

Da PMJ

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.