Perfil: Hildegarde Schlupp – “Para ela a educação profissional é projeto de vida”

Hildegarde Schlupp é uma daquelas pessoas que desde muito cedo já definiram seu objetivo de vida, a missão a cumprir na vida. Reservada, estudiosa, empreendedora e gestora de mão cheia, dona Hilde como é chamada por todos no Senai e fora dele, comanda a instituição desde 1992. De lá para cá as matrículas saltaram de 700 para 11 mil em 2011, e em seus planos o Senai já se prepara para duplicar essa marca. “Eu acredito na educação profissional para que as pessoas possam melhorar de vida. Quem estuda e conquista uma profissão modifica a vida para muito melhor, ganha dignidade”, afirma essa taioense de nascimento que adotou Joinville para viver em 1975.

A trajetória profissional de dona Hilde, como é carinhosa e respeitosamente chamada pelos corredores, começou na antiga Acaresc, que hoje é a Epagri, empresa de pesquisa agropecuária e extensão rural do estado. Depois já em Joinville trabalhou na Tupy no serviço social da área de recursos humanos, depois emprestou sua energia a Fundamas, até conseguir ingressar no Senai por processo seletivo em 1982. Pedagoga formada pela ACE, Hilde não parou de estudar. Fez pós-graduação em gestão de recursos humanos, mestrado em engenharia da produção, e inúmeros aperfeiçoamentos no país e no exterior. “Estudar sempre, praia, e ler muito são algumas das minhas paixões”, diz a gestora.

Hilde começou sua carreira no Senai como orientadora educacional. “Desde que pensei no que fazer profissionalmente, me fixei na educação profissional como meu projeto de vida. Isso, aliar a tua vida ao que você gosta e quer fazer, deixa tudo melhor”, ensina. Na sua gestão foram implantados os cursos técnicos, hoje em número de 15, a faculdade (2002) com quatro cursos e três pós-graduações, o ensino médio articulado com o curso técnico (2003), e também a incubadora tecnológica Midiville, que já apoiou 21 projetos. “Trabalhamos com muita força na área tecnológica, apoiando projetos que já são referencia no mercado”, comenta Hilde.

Dedicada ao trabalho no Senai, que engloba as unidades norte, sul e outra próxima ao Senai norte, a comandante ainda encontra tempo para levar a excelência da instituição a cidades vizinhas, e também participar de projetos de interesse da cidade. “Fui uma das fundadoras do Núcleo de Escolas Profissionais da Acij em 1993, do qual ainda participo, e ajudei também a realizar o Congresso Sul-Brasileiro de Educação por 12 anos, enfim, acredito na educação e nada mais justo que debater o tema sempre, em todos os lugares”, destaca Hilde. Ela ressalta que essas realizações acontecem porque a equipe Senai – cerca de 320 profissionais – é muito boa, unida e também dedicada.

Casada e mãe de um filho, advogado, a diretora Hilde não tem projetos de aposentadoria para tao cedo. “Tenho muitos projetos para realizar aqui ainda. Isso me motiva muito, porque é bom ver as coisas acontecendo, funcionando, servindo a tantas pessoas”, explica. Feliz com o reconhecimento do trabalho que aparece nas conquistas de prêmios na educação profissional, e principalmente pelos resultados que aparecem nas conquistas dos alunos em olimpíadas internacionais de inovação tecnológica, dona Hilde acredita que é preciso entusiasmo para vencer. “É uma motivação que vem da gente mesmo, e que nos impulsiona a fazer as coisas. Na nossa visão, estimulamos os valores, as habilidades pessoais e as atitudes. Acho que estamos no caminho certo”, finaliza a mestre.

* Publicado na seção Perfil do Jornal Notícias do Dia de Joinville (SC) em janeiro de 2012.

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.