Viúvo consegue na Justiça direito à licença-maternidade

Um pai que ficou viúvo logo após o nascimento da filha conseguiu na Justiça o
direito à licença-maternidade de seis meses. A decisão é da juíza Ivani Silva da
Luz, titular da 6ª Vara Federal de Brasília. Ela admitiu que não há previsão
legal para conceder o benefício ao pai, mas que a exceção deveria ser aberta em
favor da proteção do bebê.

José Joaquim dos Santos é funcionário da Polícia Federal e já havia pedido o
benefício ao empregador, que foi negado. Ele então decidiu pedir férias, que
terminaram na semana passada, enquanto acionava a Justiça para pleitear a
licença.

A juíza interpreta que a licença-maternidade só é conferida à mulher porque
ela tem as condições físicas de melhor atender às necessidades do bebê no início
da vida. Mas lembra, no entanto, que a Constituição é taxativa ao condicionar à
família a proteção das crianças. “Nessas circunstâncias, os princípios da
dignidade da pessoa humana e da proteção à infância devem preponderar sobre o da
legalidade estrita, que concede tão somente às mulheres o direito de gozo da
licença-maternidade”.

Agência Brasil

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.