João Pedro, Lucas e Gabriel: Maldade que atinge crianças inocentes

Passo por um momento dos mais tristes e sérios da minha vida. Lenta, mas cruelmente, estão afastando meus filhos de minha convivência. Para isso a mãe deles se utiliza de ardis que desconheço, mas que afetam duramente o lado psicológico dos meus amados João Pedro, Lucas e Gabriel. Hoje, por conta de maldade e mais mentiras, fui impedido de ver o menor, João Pedro, na escola Paul Harris no bairro São Marcos em Joinville (SC).

Eu e meus filhos tivemos uma convivência amorosa intensa. Participei de tudo na vida deles, desde a escola, futebol, teatro, escolinha de artes, campeonatos, festas juninas, apresentações, e tantas coisas que faltaria espaço para tudo. Rimos e choramos um sem número de vezes. Sofremos juntos a maldade, a violência e o abuso dilacerarem nossa família. Impotentes, nos separamos, mas não sem eu deixar claro que jamais os deixaria sofrer, mesmo que tudo fizessem para me afastar deles.

Não bastante, a mãe, que se diz professora (!) resolveu mentir também no Judiciário, me atacando com processo litigioso. Defendo-me com todas as forças que a verdade me dá, mas meus filhos não tem defesa diante da permanente e diária pressão psicológica na casa que vivem. Tanto é que no primeiro estudo social, o laudo me foi favorável. Agora, no encaminhamento do segundo que até agora, um ano depois, ainda não saiu, eles deixaram até de querer me visitar. Não entendo, e não sei o que foi colocado nas cabecinhas inocentes.

O fato é que um mal poderoso agiu, e faz deles vítimas. Eles hoje se afastam de mim, mas nem sabem exatamente o por quê. E quem me conhece, sabe perfeitamente quem sou, meus princípios, minha personalidade. Hoje, a mentira está prevalecendo.

Mas não descansei, e não vou desistir jamais. Nem que eles não queiram me ver por longo tempo, jamais deixarei de amá-los com todas as forças. Minha casa vai sempre estar aberta para suas visitas, para nossas conversas, nossas cantorias ao violão do Gabriel, para os desenhos do João Pedro, e o batuque do Lucas. Tudo isso com a presença de minha maravilhosa companheira e mulher Gi, da sua filha e minha enteada Rayssa, e da minha mãe e avó dos meninos, Isolde da Costa, todos sofrendo com as ausências dos meninos.

Nessa Páscoa, proibido que fui de vê-los e deixar minha lembrança, meu amor e abraços, beijos e mensagem de paz, ficarei triste, sentido, amargurado, mas não vencido. Tomo disso tudo mais um impulso para continuar acreditando na Justiça – divina e dos homens – que têm de prevalecer diante do mal, da falta de escrúpulos, da mentira que quer jogar crianças inocentes no vazio da sociedade, à mercê de traficantes, gente ruim. Meu amor é indestrutível, inabalável, infinito, e minhas forças e energia se renovam a cada ataque.

Feliz Páscoa meus filhos, Deus e seus anjos estão cuidando de vocês a cada segundo. Oramos todos os dias para que a luz ilumine suas cabeças e mentes para que se mantenham no lado bom, do bem. Um beijo enorme do pai, que ama vocês eternamente.

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

8 comentários em “João Pedro, Lucas e Gabriel: Maldade que atinge crianças inocentes”

  1. Obrigado prima, suas palavras são mais um bálsamo a resfriar meu coração ferido, aflito. Tenho total confiança no Criador, e com ele vou superar mais essas coisas, que infelizmente, atingem os inocentes dos meus filhos. Junto com a minha Gi, a minha mãe e vó exemplar Isolde, e a Rayssa, vou ganhando forças, vivendo ainda mais intensamente, e aguardando a volta dos meus anjos, que somente passam um tempo longe do seu pai, logo nos veremos, no tempo que Deus assim desejar. Abração em você, na tia Lurdes, tio Patrício, Jaque e todos da família, Feliz Páscoa!

  2. Dôca, estimado primo… todos sabemos quem você é, acompanhamos todo o amor e carinho que você sempre dedicou a sua familia em especial aos seus filhos. É pena, que num mundo onde o que mais temos é pais ausentes e abandonando filhos todos os dias, quando temos um que quer exercer sua função, al´guém vem e lhe “tira esss direito”. Mas, mantenha-se calmo e firme em seus propósitos, porque exemplos concrretos valem mais do que palavras, e jamais poderão sr apagados todos os momentos que você e seus filhos tiveram juntos. Hoje, eles talvez se curvem às pressoes, talvez por forças das circunstâncias, mas num tempo bem breve, com certeza farao sua escolha com consciência e liberdade. Confia n Criador… Ele nunca te faltará.

  3. Outro abraço prá você amigo, irmão e poeta Ronaldo. Tudo o que preciso é dessas manifestações carinhosas, e o que fiz ao postar foi pedir socorro e contar minha angústia. Ao ver comentários tão bons, amigos e de paz, só me faz acreditar que tomo o caminho correto, e que minhas atitudes de paz só valem a pena. Amo meus filhos e os quero sempre bem, na paz e no amor. Continue sempre passando essas mensagens de luz, caro Ronaldo da bela Ilha de Santa Catarina. Nos vemos em breve aqui na grande Joinville. Forte abraço, Feliz Páscoa, e mais uma vez, obrigado!

  4. Valeu Miriam, mensagem maravilhosa você me passa, e bons pensamentos. Penso exatamente igual, só tenho pensamentos bons e mando todos para eles. Só quero que vivam bem, sejam pessoas honestas, respeitadoras do outro, solidários, verdadeiros. Confio em Deus, e nele encontro conforto, bem como nas mensagens dos amigos e amigas. Meu desejo em dobro para vcoê nesta Páscoa. Abração!

  5. Colocando-me na condição de pai que sou, fico muito triste pela amargura que passa o amigo, ninguém merece tamanha brutalidade e muito menos as crianças pelos destemperos e desequilíbrios adultos. Jamais podem ser responsabilizadas pelos erros cometidos dos seus pais, já que nada nessa vida é pra sempre. Então, a senhora “Mãe” em algum momento refletira a condenação, quando essas deixar de serem apenas crianças, a dignidade prevalece verdadeiramente os fatos. Conflito acontece a todos os momentos sim; então confortamos nossos corações com sabedoria, paciência e o amor que se pode dar por tudo o que amamos e, as respostas sempre vêm no clarão da lua ou como uma bruma ao sopro leve do vento.
    O amor é bem mais forte que o carinho, transmitido em pensamento!
    UM ABRAÇO NO TEU CORAÇÃO, AMIGO!

  6. Meu abraço de mãe, Salvador. De fato, isso é uma situação que requer prudência, mas o tempo, meu amigo é o melhor conselheiro. Acalme seu coração. Faça orações de agradecimento pela vida de seus filhos e também pela saúde da mãe deles. Ore sinceramente pela felicidade de todos e confie. Tudo virá por acréscimo. Grande e fraternal abraço a vc, sua atual esposa e sua mãe. Bom Renascimento nessa Páscoa.

  7. Salva,
    Filhos sempre serão teus. Eles são eternos.
    Receba um abraço carinhoso e atencioso desse teu amigo!
    Faço uma proposta: guarde todos os presentes que vc não puder entregar agora, para entregar depois!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.