Famílias as margens do Rio Velho podem receber moradias

Joinville pode ganhar mais 64 moradias do Programa Minha Casa Minha Vida. Os apartamentos serão construídos na avenida Kurt Meinert, no bairro Paranaguamirim. O projeto de autoria do legislativo que autoriza a doação de área de 4.600 metros quadrados para o Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), administrado pela Caixa Econômica Federal (CEF) já está na Câmara de Vereadores.

O vereador João Rinaldi foi designado relator do projeto na Comissão de Urbanismo. “Vamos trabalhar para autorizar essa doação, precisamos disponibilizar a população moradias em locais livres de alagamentos e com infraestrutura”, disse o vereador Rinaldi.

Parte dos apartamentos será destinada para cerca de 40 famílias que vivem as margens do rio Velho e sofrem constantemente com alagamentos, o restante para diminuir o déficit habitacional do município que atualmente soma 13 mil famílias. O diferencial na construção dessas moradias é a implantação de aquecimento solar e reservatórios para a captação de água das chuvas nas áreas comuns.

O diretor-executivo da Secretaria de Habitação, José Teixeira Chaves, destaca a importância do projeto “vamos oferecer moradia de qualidade para quem vive em áreas que alagam em torno do rio Velho.”

Outra novidade na área habitacional em Joinville é que a liberação do edital para construção dos 600 apartamentos no bairro Jardim Iririú deve sair nos próximos dias. A autorização para doação do terreno foi aprovada em março na Câmara. O vereador Rinaldi também foi relator e defensor do projeto.

Assessoria de Comunicação

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.