Justiça condena TV Globo, RBS TV e Estado de SC a indenizar Aluísio Plocharski

Umas das histórias mais tristes para o jornalismo, polícia, e claro, especialmente para Aluísio Plocharski e sua família começa a ter fim: a Justiça acaba de condenar a TV Globo, RBS TV e Estado de Santa Catarina a pagarem indenização de R$ 270 mil ao trabalhador braçal que teve sua imagem difundida indevidamente nos meios de comunicação como sendo o Maníaco da Bicicleta. O caso ocorreu em 2000, quando um criminoso, preso dois anos depois, atacou várias mulheres cometendo estupros, e aterrorizando a cidade por vários meses. A notícia está publicada na edição de hoje do jornal Notícias do Dia que circula em Joinville (SC).

Aluísio Plocharski foi detido para averiguações e acareação com as vítimas, e nunca foi reconhecido como o Maníaco. No entanto, as investigações policiais em seu emprego – logo depois foi demitido – e a divulgação de sua foto como sendo o criminoso, levou a família ao desespero, desintegração e humilhação. Até hoje eles sentem os efeitos da exposição do filho na televisão e jornais. Após longos 10 anos finalmente a Justiça dá sua primeira sentença. Essa decisão deve servir especialmente ao jornalismo, para que cheque sempre à exaustão as informações que são repassadas, sob pena de atingir duramente a honra das pessoas.

Eu conheci a família pela mãe de Aluísio, dona Marli Plocharski, que me procurou para conseguir apoio ao início de seu trabalho como confeiteira para manter a família. Isso aconteceu por volta de 2001, e de lá para cá se formou uma amizade forte, e da sua história nasceu um trabalho de monografia que em breve se transformará em livro, coisa que me comprometi há bastante tempo, mas nunca consegui realizar por motivos profissionais.

Meus parabéns à família Plocharski pela luta em busca de justiça a esses erros. Que seja pelo menos um alento para que retomem suas vidas de forma normal, já que até hoje vivem nessa gangorra, à espera de uma decisão. Certamente a Justiça receberá recursos sobre a sentença, mas o primeiro passo após anos de espera, foi dado. Felicidades dona Marli, a senhora precisa voltar a viver com alegria.

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

4 comentários em “Justiça condena TV Globo, RBS TV e Estado de SC a indenizar Aluísio Plocharski”

  1. Espero, sinceramente, que a famosa justiça brasileira,não aceite os famosos recursos, que com certeza serão apresentados. Do contrário, mais algumas décadas se seguirão… aliás, 270 mil era o que cada veículo de comunicação deveria pagar, com juros desde 2000 e o Governo do Estado, o dobro, já que foi tão eficiente em resolver o caso…como também foi, com relação ao episódio da Igreja Adventista x pedreiro.

  2. Quem comandava a geral do A Notícia na época da publicação das matérias era a Tina Camilo, hoje chefe no ND. E que publicou a matéria sobre a indenização hoje.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.