Vitória de Dilma é derrota do ódio e preconceito

dilma-eleitaA vitória espetacular da candidata Dilma Roussef sobre José Serra é notícia em todo o mundo. Jornais e televisões mostram Dilma como a grande vencedora e uma das mulheres mais poderosas do muindo, e como sempre, a mídia nacional de grande porte tenta diminuir sua força e vitória, atribuindo somente à Lula a sua conquista.

A derrota de José Serra é também a derrota do ódio, do preconceito de todas as matizes. Serra e seus aliados instituíram uma campanha de ódio e preconceito contra a mulher, os pobres, o nordeste, mexendo com religiosidade e moral, coisas que eles apesar de não serem exatamente os melhores exemplos, são ao contrário, especialistas.

A vitória do projeto de poder que distribuiu renda, recolocou o país no ritmo do desenvolvimento e crescimento econômico, retirou milhões da pobreza e colocou outros milhões na classe média é o que a maioria dos brasileiros queria. Houve momentos em que o sonho dessa continuidade parecia estar ameaçado, diante do massacrante noticiário negativo sobre aborto, corrupção e outros temas.

Mas afinal, Dilma venceu, mas quem verdadeiramente venceu foi o Brasil. Um povo que ama a liberdade e vive em harmonia com suas religiões, raças, crenças, classes, não poderia retroceder ao tempo arcaico que já viveu com essa turma do preconceito que pretendia recolocar os mais pobres novamente no caminho da desesperança, da falta de oportunidades de trabalho, renda e moradia.

Parabéns Brasil, parabéns Dilma Rousseff, parabéns Lula! Vamos em frente para que tenhamos cada vez mais um país igualitário, solidário e desenvolvido. Viva o Brasil!

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.