Proibido o consumo de álcool em postos de combustíveis

As lojas de conveniência instaladas em postos de combustíveis poderão ser interditadas, ou até mesmo terem seus alvarás de autorização cassados, caso descumpram as determinações previstas na portaria 002/2010, assinada nesta terça-feira (3) pelo delegado de Polícia Rodrigo Falck Bortolini, gerente de Fiscalização de Jogos e Diversões da Polícia Civil (GFJD).

A portaria foi produzida em comum acordo com representantes do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis de Santa Catarina, que também demonstraram preocupação com a violência dentro dos postos.

O documento, que deve ser publicado ainda esta semana no Diário Oficial, proíbe o consumo de bebidas alcoólicas nas dependências de postos de combustíveis e suas lojas de conveniências assim como em áreas externas próximas ao estabelecimento. A venda, no entanto, está liberada.

O consumo de bebidas alcoólicas em lojas de conveniências ou nos pátios dos postos está proibido nos horários compreendidos entre 22 horas e 8 horas de domingo a quinta-feira, e da meia-noite às 8 horas nas sextas, sábados e véspera de feriado. A fiscalização ficará sob a responsabilidade dos policiais da GFJD e demais órgãos da Segurança Pública.

A medida, de acordo com o secretário da Segurança Pública e Defesa do Cidadão, André Luis Mendes da Silveira, tem como objetivo contribuir na redução da criminalidade em áreas de risco. As estatísticas oficiais mostram que 64% dos crimes resultantes em morte acontecem em via pública, estabelecimentos comerciais ou bares e similares.

Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa do Cidadão

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.