Uma poesia do blogueiro – Ao luar

Para abrir alas aos poetas leitores do blog, publico aqui uma das poesias que fiz ao meu amor. A idéia é fazer com que os demais poetas se animem, percam a vergonha e mandem seus textos para que publiquemos aqui, nesse espaço democrático. Com vocês a poesia Ao Luar:

Sentir você, amor meu
É sonho, paixão, vida
Faz delirar, no escuro, breu
Ou ao luar, morena linda

Sob a luz da lua
Nosso amor resplandece
Clareia, seduz, incendeia
Nossos lábios, enlouquece

Pele à pele nos unimos
Tocamos o céu
E ela, a lua, olhamos
Chegando juntos, suados, em seu véu

Suspirando, ofegando, amando
Ao som do mar, noturno
Quisemos parar o mundo
Naquele instante profundo

Ah quem dera lua divina
Que o sol aguardasse apenas um dia
À esperar nossa historia, tão linda
Amanhecer, no orvalho da vida

Presos, um ao outro
O mundo podia acabar
No instante do gozo
Do prazer de amar

Obrigado, lua e mar
Pelo cenário ao nosso filme
Único, inimitável, secular
O nosso roteiro, à luz da lua, à música do mar

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.