PF prende 11 pessoas por fraude contra a Previdência Social

São Paulo – A Polícia Federal (PF) prendeu hoje (17) 11 integrantes de uma organização criminosa que confeccionava e usava documentos falsos, como certidões de casamento, carteiras de identidade, atestados de óbito e procurações, entre outros, para obter indevidamente benefícios de pensão por morte na Previdência Social.

A chamada Operação Vidência investiga a atuação dos criminosos em São Paulo, no Rio de Janeiro, Paraná, em Santa Catarina, no Rio Grande do Sul, em Minas Gerais, Pernambuco, na Bahia, no Distrito Federal e em Goiás.

De acordo com a Polícia Federal, os criminosos faziam documentos de pessoas que não existiam, pagavam até três meses de contribuição social no nome delas para vinculá-las ao Regime Geral da Previdência Social. Em seguida, simulavam a morte desses falsos segurados e assim garantiam aos dependentes, também inexistentes, a pensão por morte. O valor era sacado por integrantes da organização criminosa.

Pelas estimativas da Polícia Federal, se continuasse atuando, a quadrilha daria um prejuízo de R$ 32 milhões aos cofres da Previdência.

Da Agência Brasil

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.