Piso Salarial de Santa Catarina avança na Assembléia

A implantação do Piso Salarial no Estado de Santa Catarina, luta dos movimentos sindicais, avançou mais uma etapa na tarde de ontem, quarta-feira (2/9), quando a Comissão de Economia da Assembléia Legislativa aprovou por 5 votos a 2, o Projeto de Lei que institui o piso salarial para SC. O projeto sofreu algumas emendas, e por isso, deverá ser aprovado novamente na Comissão de Constituição e Justiça. Após esta tramitação, o debate passa por outra comissão, a do Trabalho. Se aprovada, seguirá para votação em Plenário.

O debate nas duas comissões retornará na próxima semana (terça, 8 – 9 horas). Segundo informações dos movimentos sindicais e parlamentares, a votação do Projeto deve acontecer já na quarta-feira (9) a partir das 14 horas. Os sindicalistas estão organizando caravanas para acompanhar essa importante votação que vai ampliar a distribuição de renda em Santa Catarina, já que eleva o salário mínimo pago em todas as áreas.

Alguns ajustes foram feitos com emendas a valores de alguns setores, mas nada que impeça a aprovação até o momento. O Estado era o único do sul do país que não havia instituído um Piso Salarial. Após grande pressão dos movimentos sindicais, o Governo do Estado enviou o projeto ao Legislativo. Um avanço para os trabalhadores catarinenses.

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.