Joinville com redução de representatividade política

Joinville vai ficar menor na representação política na assembléia legislativa com o afastamento dos deputados estaduais Kennedy Nunes e Darci de Matos para se dedicarem as costuras políticas pré-eleitorais. Nilson Gonçalves continua lá, mas a cidade reduz sensivelmente o seu poder de articulação junto ao Estado. Afinal, a presença dos nossos representantes diariamente em Florianópolis inibe as já tradicionais manobras que beneficiam a capital e cidades de menor expressão. O empresariado, a comunidade em geral, não vêem com bons olhos o uso do mandato concedido pelo seu voto para negociações políticas.

Por outro lado, volta à Câmara Federal o deputado Mauro Mariani, que desde 2007 era o Secretário de Estado da Infra-Estrutura. Sai José Carlos Vieira, seu suplente. Neste caso a cidade não perde força política em Brasília, já que um joinvilense continua lá na defesa dos nossos interesses, juntamente com Carlito Merss. Outra pergunta que fazemos: o que pensam os setores empresariais, políticos e comunitários a respeito desse jogo político? 

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.