Jec agoniza por ingerência política

O Prefeito de Joinville, Marco Tebaldi (PSDB), agora se arvora em ser o paladino do futebol profissional joinvilense. Leio nos jornais deste fim de semana que o homem quer tomar uma “atitude” em relação a atual situação do nosso querido Joinville Esporte Clube.

Falta sensatez ao Prefeito. Falta humildade e discernimento em entender que a sua participação, e de mais alguns áulicos do poder, foi um desastre também no futebol. Dar entrevista coletiva como Presidente do Conselho do Jec na Prefeitura? O que é isso gente! Ou se é Prefeito ou dirigente de futebol, nunca as duas coisas…

A cidade precisa de um Prefeito que cuide muito bem dela. E o Joinville Esporte Clube precisa de pessoas livres de pressões e indicações políticas para voltar a ser grande. Não há outro caminho. Seriedade, dedicação, competência, trabalho. E isso só se consegue com o interesse unicamente voltado ao projeto que escolheu. Marco Tebaldi afinal quer ser Prefeito ou Presidente do Jec?

Que os jequeanos rechaçem essa iniciativa de destituição da atual diretoria. E votem pela independência do clube em relação à política. É isso que o clube precisa, e a cidade também.

Autor: Salvador Neto

Jornalista, escritor, e consultor. Editor do Palavra Livre, apresentou o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET entre 2012/2014 e vários programas de rádio em SC. Tem mais de 30 anos de experiência nas áreas de jornalismo, comunicação, marketing e planejamento. É autor dos livros Na Teia da Mídia (2011) e Gente Nossa (2014). Tem vários textos publicados em antologias da Associação Confraria das Letras, onde é membro fundador e foi diretor de comunicação. Como freelance, escreve para vários veículos de comunicação do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.