Programa Xeque Mate começa nova temporada

Bastidores de gravações do Xeque Mate na TV Babitonga - foto Gi Rabello/2012

Há quase um ano aceitei o desafio de fazer televisão. Proposta feita pelo amigo Roger Santos, que iniciava a TV Babitonga Canal 9 da NET Digital para a região de Joinville (SC), foi aceita e desde então tentamos realizar todas as segundas e quintas-feiras às 21 horas, o melhor programa de entrevistas. O programa Xeque Mate ousa pelo seu formato diferenciado, frente a frente entrevistado e entrevistador, buscando a informação mais precisa, aquilo que o telespectador quer saber, mas não pode perguntar.

Após uma parada de descanso, voltamos hoje com novas entrevistas, porque até então a TV Babitonga estava reexibindo alguns dos programas realizados em 2012. Na entrevista desta noite, 21 horas, vamos saber mais sobre o Museu da Bicicleta de Joinville, o MUBI, que esteve fechado por quase dois anos. Era o único existente na América Latina e um dos poucos existentes no mundo. A promessa é de volta agora em março, nos festejos de aniversário da cidade. O idealizador e amante da história da bicicleta, Valter Bustos, é o entrevistado. Historiador, jornalista free-lance, Valter é também um polemizador do meio urbano, da falta de mobilidade.

Na próxima quinta-feira, 7 de fevereiro, o tema será a pequena e microempresa. Mulher empreendedora, advogada e agora presidente da Ajorpeme, maios associação empresarial do país com sede em Joinville, Cristiane Schramm vai nos brindar com sua história profissional, falar sobre a entidade que reúne o motor da economia nacional. Se você quiser participar com a gente, mande suas sugestões de pautas, entrevistas, temas interessantes. Ajude a fazer o Xeque Mate, com sua ajuda fica tudo mais fácil!

Vamos ver o que sairá deste “xeque-mate” de hoje? Conto com vocês, 21 horas na TV Babitonga Canal 9 da NET Digital em Joinville. Quem não tiver NET, ou não tenha ainda o sistema digital, pode assistir pela internet em www.babitonga.tv.net. Até mais!

 

 

Estreia do Xeque Mate foi show, obrigado amigos!

Estúdio: cenário bonito e moderno na entrevista de estreia com o prefeito Carlito Merss

Olá pessoal, quero agradecer imensamente a todos que acompanharam, ajudaram, apoiaram, divulgaram, enfim, estiveram junto comigo nesta nova empreitada iniciada ontem na TV Babitonga Canal 9 da NET Joinville, com o programa de entrevistas Xeque Mate. Iniciando pelo amigo Roger Santos, diretor da TV, que me fez o convite, incentivou, criou o nome, a arte, pensou cenário junto comigo, enfim, me arregimentou do mundo da comunicação para um novo desafio, valeu mesmo Roger, e olhe que estamos apenas começando!

Para a equipe do Roger, com o Baio, Fininho, Tiago, Elton Guerra, Floco, enfim, tantos outros que não lembro o nome e ainda estou conhecendo, valeu a força e empenho, vamos continuar assim moçada! Ao Eduardo Lima, estrela da TV, que incentiva e acredita no potencial do programa, um forte abraço também! Ao Jones da Publicity, que ajudou na construção do cenário, valeu amigo! Para Fabiana Vieira, grande amiga e companheira de profissão, que em 24 horas ajudou a trazer o prefeito Carlito Merss para o primeiro programa Xeque Mate, uma coisa difícil para um momento pré-eleitoral, correria é grande. Muito obrigado Fabi!!

Obrigado também ao entrevistado Carlito Merss, que não fugiu das perguntas embora pressionado, respondendo várias perguntas duras, cobranças dos amigos e leitores deste Blog que mandaram diversas perguntas – tinha mais de 50 – boas, importantes, e ele não reagiu contra, foi muito legal. O cenário ficou muito bonito, e pelo que já ouvi quem assistiu, gostou! E finalmente agradecer a minha amada Gi Rabello, minha mulher, companheira, e produtora, inclusive fotógrafa do primeiro programa, por seu carinho, dedicação, apoio e carinho, você é minha luz, obrigado com muitos beijos amada!

Momentos antes de entrar no ar, ao vivo, arrumando microfones em alto astral

Então, anotem aí: o programa Xeque Mate é apresentado ao vivo as segundas e quintas-feiras as 21 horas na TV Babitonga, Canal 9 da NET Joinville. Há horários alternativos a partir de semana que vem, às terças e sextas 13 horas, e domingo 11 horas. Ou seja, quem não viu no horário, pode ver nos alternativos. Na segunda-feira (2/7) vamos falar do tema palpitante na economia e sindicalismo do momento: a crise da Busscar.

Quem vai pro tabuleiro comigo é Evangelista dos Santos, presidente do Sindicato dos Mecânicos de Joinville e Região. Vamos saber o que está por trás de todo esse problema, essa crise que envolveu mais de cinco mil famílias. Não perca, segunda-feira, 21 horas. Mande suas perguntas pelo email imprensa@salvadorneto.com.br. Obrigado também a todos os telespectadores pela audiência, é para vocês que esse programa é feito com todo o carinho e cuidado, pela boa informação e jornalismo sério, centrado e de interesse público. Obrigado!!!

Hoje estreio o Programa Xeque Mate na TV Babitonga, Canal 9 da NET – Conto com os leitores!

Mais um passo na carreira, agora na tv fechada

Já fiz jornal, rádio, web, tv, já escrevi um livro, mas em todos sempre  estive trabalhando, atuando nos bastidores no maior tempo da carreira, e em quase todos também fui protagonista como editor, articulista, produtor, apresentador, mas nunca estive diante das câmeras de televisão para apresentar programas. Já orientei personalidades diversas sobre postura, fala, presença, olhar, mas nunca olhei eu mesmo para as lentes das câmeras para dizer algo ao telespectador comandando um programa. Hoje chegou o dia de mais um passo com a estreia do programa de entrevistas Xeque Mate a partir das 21 horas na TV Babitonga – Canal 9 da NET Joinville.

Minha primeira grande entrevista na tv será com o atual prefeito de Joinville, Carlito Merss (PT), a pedido da produção da emissora que tem em seu lema a frase “Vivendo Joinville”. Feito o desafio, aceito o desafio, concretizado o convite, tudo em menos de duas horas na noite de ontem com Roger Santos, diretor geral. Com apoio da competente jornalista e assessora de imprensa, Fabiana Vieira, achamos brecha na agenda do Prefeito que vinha de Brasília onde acabara de receber o prêmio da Abrinq. Os leitores do Blog podem ajudar a fazer a entrevista, mandem suas perguntas para o email imprensa@salvadorneto.com.br, que  tentarei fazer todas em favor do personagem principal na imprensa: o público, o telespectador, o leitor, o navegador, o cidadão que estará em casa em frente da sua tela.

Quando Roger Santos me procurou e convidou há mais ou menos dois meses, fiquei surpreso. Afinal, nos conhecemos bem de campanhas eleitorais, trabalhos, mas a iniciativa dele me despertou para fazer algo que nunca tinha feito. De poder exercer plenamente o papel do jornalista, curioso, crítico, observador, sempre em busca da informação, da verdade dos fatos. Como nunca fui protagonista, também não tenho apoiadores como outros colegas que há anos millitam nos microfones de rádios e tvs. Há investimento a ser feito em cenário, etc. Mas fomos em frente, e hoje, bem como acontece na comunicação, com adrenalina e tudo em cima da hora, vamos ao ar com o Xeque Mate, nome escolhido pela produção, e é bacana, pois remete a estrategia do xadrez, um jogo maravilhoso.

Neste programa a ideia é buscar informações sobre vários temas nas políticas públicas, partidária, sindical, empresarial, cultural, trazer a tona os grandes temas da cidade como mobilidade urbana, acessibilidade, saúde, educação, esgoto sanitário, sustentabilidade, infraestrutura, planejamento, e tantos outros que certamente nossos líderes, intelectuais, pensadores, empresários, políticos, agentes culturais, educacionais, enfim, tantos talentos da cidade e região podem dividir conosco. A intenção é como no jogo de xadrez, cutucar, cercar, até chegar ao xeque mate, a resposta que todos queremos. Não é fácil, mas vamos tentar fazer o melhor para o público na nova e moderna TV Babitonga, canal 9 da NET.

O programa será veiculado sempre as segundas e quintas-feiras às 21 horas, com horários alternativos nas terças (13 horas), sextas (13 horas) e domingos (11 horas). Terá duração de meia hora. Você pode participar primeiramente mandado pautas, perguntas, sugestões de entrevistados, temas, tudo por email em imprensa@salvadorneto.com.br, ou pelo twitter em @Salvador_Neto, e ainda pelo Facebook onde você me acha pelo meu nome, Salvador Neto. Venha comigo fazer um jornalismo de alto nível, viajar comigo pelo universo da entrevista, das entrelinhas das respostas e perguntas, da estratégia como em um jogo de xadrez. Vamos juntos dar um xeque-mate em nossas inquietações e dúvidas! Conto com vocês, obrigado amigos do Blog Palavra Livre!

TV Cultura: entidades tentam impedir o fim da emissora

Em ato de protesto na semana passada, jornalistas, sociólogos, coletivos em prol da liberdade de expressão e ex-funcionários se reuniram para debater as causas do sucateamento da TV Cultura. O encontro decidiu pela ampliação do movimento em prol da TV pública do estado de São Paulo. O objetivo principal, segundo os participantes, tem de ser a reversão do quadro de sucateamento técnico e de conteúdo, agravado na atual gestão de João Sayad, para uma programação plural e diversificada, mantendo a essência de uma televisão sem fins comerciais.

Mais de mil demissões em um curto período de tempo, extinção de programas, empobrecimento de material próprio e entrega da programação a meios de comunicação privados, como o jornal Folha de S. Paulo e a revistaVeja, são alguns dos vários efeitos do processo de desmonte da TV Cultura e das emissoras públicas de rádio, num processo iniciado há alguns anos.

Apesar de a atual crise ameaçar o patrimônio paulista, não é a primeira vez que a Cultura esteve prestes a ruir, como lembrou o sociólogo e professor da Universidade de São Paulo (USP) Laurindo Lalo Leal Filho. Um destes momentos aconteceu ao final do mandato do então governador Paulo Maluf, quando quase toda a diretoria foi destituída, fazendo com que sobressaísse a tendência privatizante e os interesses do governo vigente na programação da emissora.

“As crises são continuadas”, observou Lalo. No entanto, ele destacou o poder da produção própria da programação infantil que já levaram a Cultura a registrar inéditos dois dígitos de audiência ante os “enlatados” vindos do exterior, trazidas pelas emissoras comerciais. “Até o Silvio Santos começou a ficar preocupado por perder uns pontinhos para a Cultura”, disse.

Entretanto, Lalo – que é, em suas próprias palavras, “antigo ex-funcionário” da Fundação Padre Anchieta – alertou sobre a iminência de um cenário pior à vista. “Costumávamos dizer antes que a Cultura era a televisão mais lida, porque ainda que não desse muita audiência era muito retratada na mídia impressa. Hoje, se a coisa continuar neste pé, nem lida será, porque a mídia toda está sendo cooptada”, lamentou. A formação de jovens para o trabalho no serviço público de radiodifusão é, segundo ele, uma das questão que precisam ser debatidas para o fortalecimento da TV pública, o que ainda não acontecea com a intensidade que deveria.

Na opinião do jornalista Luis Nassif, a Fundação padre Anchieta, controladora da Cultura, passa por longos períodos sem processos de crítica interna, o que também, avalia, contribui para o desmonte da emissora. “A cada gestão é nítido o desmando, ocasionado ou por briga política ou por pessoas incapacitadas em postos-chave”, disse.

O jornalista, que apoia a organização de um movimento suprapartidário para barrar o desmonte da Cultura, enfatizou a “submissão” do ex-presidente da Padre Anchieta, Paulo Markun, ao governo do ex-governador José Serra (PSDB). Postura que teria, segundo ele, se repetido na relação entre o atual gestor, Sayad, e o governador Geraldo Alckmin (PSDB).

“O negócio com a Folha e a Abril é de uma total falta de cultura”, ironizou Nassif. O editor da revista Fórum e presidente da Associação Brasileira de Empresas e Empreendedores da Comunicação (Altercom), Renato Rovai, reforçou: “Não é à toa que Folha e Veja têm milhares de assinaturas feitas pelo governo.”

Coordenadora-geral do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC) e secretária de Comunicação da CUT, Rosane Bertotti se disse “perplexa” em razão do estado de São Paulo estar na contramão de discussões de grande importância, como o marco regulatório das comunicações. “No momento em que é preciso ter um instrumento público que garanta liberdade de expressão para a população, o espaço se fecha. Precisamos debater neste momento o que queremos da comunicação pública deste país”, disse.

Líderes da Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa de São Paulo presentes no ato confirmaram a realização de uma audiência pública para levar a discussão ao espaço parlamentar. Houve tentativa de instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) em 2003 para discutir os recorrentes problemas da emissora, mas foi barrada e engavetada pela liderança do partido de situação.

O deputado Simão Pedro (PT), presidente da comissão e também membro do Conselho Curador da Fundação Padre Anchieta, lembrou que a política de desmonte da Cultura se assenta no orçamento concedido pelo governo. “Enquanto o governo direciona cada vez menos recursos, o orçamento vindo do setor privado cresce, o que cria o déficit que se tem hoje”, disse. Resultado disso, segundo o deputado, é que a “corda arrebenta para o lado mais fraco”, ou seja, os trabalhadores, que estão sendo demitidos.

Uma das que perderam seu emprego é Maria Amélia Rocha Lopes, ex-diretora do programa “Manos e Minas”, voltado ao público jovem das periferias. Enquanto ela estava à frente da atração, a presidência da emissora decidiu que o programa seria “descontinuado” por não mais corresponder ao “perfil desejado”. Após campanhas com forte adesão nas redes sociais pelo retorno do programa, Sayad voltou atrás na decisão.

“Eles não contavam que a população de São Paulo tinha interesse em ver este tipo de programa, que mostrava o caldeirão cultural da periferia. Nós tínhamos convicção de que fazíamos algo de relevância”, disse Maria Amélia. Embora o “Manos e Minas” continue na grade da programação, os funcionários que se posicionaram pela volta do programa foram demitidos. “Meu testemunho é para estimular que as pessoas se disponham a fazer acontecer. Todo mundo reclama de o governo ser assim ou ser assado, mas depois que mostramos o que queríamos, tiveram que engolir a gente.”

Fonte: Rede Brasil Atual

Nova programação da Band é anunciada

Divulgada na noite da última terça-feira, 6, em evento que reuniu publicitários e profissionais da imprensa, a programação da TV Bandeirantes que entrará no ar a partir deste mês vai unir humor, entretenimento e jornalismo em algumas de suas atrações. Essa estratégia foi confirmada por alguns apresentadores e pelo diretor-geral de conteúdo da emissora, Diego Guebel.

O executivo do canal, que está no cargo desde outubro do ano passado, afirmou à reportagem do Comunique-se que a mescla informação-entretenimento tem tudo para ser sucesso e ser o diferencial da Band. Argentino, Guebel é o criador da produtora Eyework-Cuatro Cabezas, responsável pelos formatos ‘CQC’, ‘A Liga’ (que na nova temporada terá o cantor Lobão e Cazé “Peçanha” Pecini, da MTV, nas reportagens) e ’Polícia 24 horas’, todos exibidos pelo canal do Morumbi.

Nesta nova fase da Band, a primeira atração a estrear tendo como base notícia e diversão será ‘Os Donos da Bola’, que irá ao ar a partir da tarde desta quarta-feira, 7. Com o comando de Neto e as participações de Denílson e Edmundo, o programa, que entrará no lugar ‘SP Acontece’, vai “ir fundo na notícia, mas também terá espaço para brincadeiras e diversão”, conforme disse o apresentador Neto.

“Não será um programa para as crianças. Será para toda a família”, avalia Marcelo Tas, que, em 2012, estará à frente do ‘Conversa de Gente Grande’, com a participação de crianças para comentar, de modo bem peculiar, os últimos acontecimentos. Além da nova atração, Tas continua na equipe do ‘CQC’, que volta na próxima segunda-feira, 12. Informação “leve” para o público infantil, o apresentador já fazia – e continuará fazendo – com o ‘Plantão do Tas’, no Cartoon Network.

Outro programa apresentado por Tas na Band também traz novidades para a sua quinta temporada. O ‘Custe o Que Custar’ terá a estreia do quadro ‘Nem Fu’, com Felipe Andreoli, no qual convidados terão que acertar uma bola no balde – que estará a 25 metros de distância. ‘Sem Saída’ é mais um novo atrativo do ‘CQC’; nele, celebridades passaram pelo detector de mentiras. A saída de Danilo Gentili, a ida de Oscar Filho para a bancada e a entrada de mais um repórter, que ainda não foi revelado, encerram as novidades do humorístico.

Sem ter espaço para o jornalismo, mas com a presença do jornalista responsável por apresentar de segunda a sexta-feira o policial ‘Brasil Urgente’, essa será a marca do ‘Quem Fica em Pé’, game show que, ainda sem confirmação da data de estreia, será produzido três vezes por semana com José Luiz Datena na apresentação. “Eu tenho um clone, inclusive foi o meu clone que foi para a Record”, brincou o comunicador, ao ser questionado de como seria a rotina para comandar os dois programas da TV e o ‘Manhã Bandeirantes’, na Rádio Bandeirantes.

Eleições
Apesar de destacar a mescla do humor com informação, o noticiário sem brincadeiras também tem espaço na nova programação da Band. A emissora divulgou que dará amplo destaque à cobertura das eleições municipais que ocorrerão em todo o País em outubro. Nos grandes municípios, o veículo pretende manter a tradição de ser o primeiro a realizar debates entre candidatos.

‘Pânico na Band’
Por outro lado, também terá espaço para atrações que tem foco no humor sem a necessidade de se preocupar com a prática jornalística. Com novo nome, ‘na Band’ no lugar de ‘na TV’, conforme foi durante os nove anos na Rede TV, o ‘Pânico’ vai estrear na emissora no dia 1° de abril, mantendo a exibição durante as noites de domingo. Apresentador da atração, Emílio Surita disse que na nova casa até ele poderá fazer reportagens.

Do Comunique-se