10a. Feira do Livro de Joinville (SC) abre espaço para a produção cultural

Boa notícia para escritores, artistas e produtores culturais interessados em participar da 10ª Feira do Livro de Joinville. A organização do evento, que ocorre de 3 a 14 de abril no complexo do Centreventos Cau Hansen, está recebendo propostas para lançamento de livros, de performances e atividades em geral que possam agregar à programação nos espaços previstos para a feira.

Conforme Sueli Brandão, do Instituto Joinville de Cultura e Educação, a ideia é dar oportunidade para os criativos da região em todas as manifestações e gêneros, contribuindo desta forma para o brilhantismo do evento. Propostas devem ser enviadas para o e-mail feiradolivro@institutofeiradolivro.com.br até o dia 1º de março, para serem avaliadas e, se identificando com o perfil do evento, incluídas na programação geral conforme disponibilidade de data, horário e espaço.

A organização informa que não haverá pagamento de cachê ou qualquer ajuda de custo para os interessados. Informações pelos telefones (47) 3422-1133 e 9972-2204, com a presidente do Instituto e idealizadora da Feira do Livro Sueli Brandão. A Feira do Livro de Joinville é uma realização do Instituto da Cultura, Educação, Esporte e Turismo, com apoio do SESC, Prefeitura Municipal, Fundação Turística, Secretaria de Educação, Fundação Cultural, Associação Nacional de Livrarias, AN Escola, Univille e Proler.

Feira do Livro, Confraria do Escritor e este jornalista

Livro estará a venda na Feira do Livro de Joinville a partir desta quinta-feira

Desde criança sempre gostei de ler. Indução de minha mãe e meu pai. Todos os dias lembro de sentar ao lado do seu Zeny para ler – ou tentar – notícias de esportes, que eu mais gostava. Depois vieram enciclopédias, contos de Grimm, e tantos outros. A leitura me fez ser um bom aluno em redação. Detestava regras gramaticais, essas regrinhas que irritam, essas normas que nos cobram tanto. Mas amava descrever cenários, fatos, e conseguia escrever textos com os temas que os professores pediam. Me dei bem em tantos vestibulares, mas só me encontrei ao entrar e cursar jornalismo no Ielusc em Joinville (SC). Após longos anos de carreira de bastidores em marketing, comunicação e assessorias de imprensa, eis que consegui produzir um livro com o meu amigo jornalista e advogado, Marco Schettert. Na Teia da Mídia está na área desde dezembro de 2011, quando o lançamos na Livraria Midas em Joinville.

Por conta desse livro tanto eu quanto ele fomos convidados a participar da Confraria do Escritor pelo também amigo, escritor de mão cheia e homem das letras e comunicações, Jura Arruda. Nunca imaginei participar de algo do gênero, ainda mais em uma cidade como a nossa, maior do estado em muitas coisas, mas uma província em tantas outras. Fiquei felicíssimo, e já participei de algumas reuniões com tantos autores locais e regionais maravilhosos, gente que faz acontecer na literatura, na poesia, no conto, teatro, cinema e todas as outras formas de cultura. E por essa Confraria amiga é que vou participar, humildemente, da nova Feira do Livro de Joinville que começa nesta quinta-feira, dia 12 de abril.

Nosso livro Na Teia da Mídia estará a venda junto ao estande da Livraria Midas, em espaço reservado aos autores locais. Penso que estarei por lá em momentos diários nestes dias de festa das letras e leitura. E também participarei de debates da Confraria do Escritor no espaço do Auditório da Feira – que ainda vou conhecer assim como vocês – nos dias 15, um domingo, as 15 horas junto com a Giane Maria de Souza, autora de livros sobre o trabalhador joinvilense, com mediação do Jura Arruda. E também no dia 22 de abril, outro domingo, as 15 horas, também no mesmo Auditório da Feira, aí com meu amigo e parceiro Marco Schettert, com mediação de Nielson Modro, para falarmos da nossa obra, Na Teia da Mídia – A história da família Plocharski no caso Maníaco da Bicicleta.

Assim, agradecendo muito as oportunidades que me foram dadas pelo amigo Marco Schettert, pela Confraria do Escritor, por Sueli Brandão e o Instituto Feira do Livro, por tantos amigos que já compraram o livro e compareceram ao lançamento do mesmo na Midas, a tantos outros que sempre deram seu apoio em palavras, gestos, divulgação, e até em grana – não é fácil produzir algo independente – convido a todos e todas a compartilhar desses momentos mágicos que a Feira permite. Conversar com os autores locais, regionais, nacionais. Trocar ideias, saber como se constroem tantas histórias, se permitir crescer um pouco mais como seres humanos, pensantes que somos ou deveríamos ser.

Parabéns Sueli Brandão, Prefeitura de Joinville, patrocinadores, expositores, autores e população em geral que certamente prestigiará evento de tamanha importância para a sociedade. Nos encontraremos lá em meio a páginas de vida, letras que nos conduzem por tantos lugares, ares e vidas. Até lá!

 

Feira do Livro de Joinville 2012 cheia de novidades

Ler é conquistar a liberdade. Com este slogan que diz muito o que representa a leitura na vida da gente, foi apresentada na manhã desta terça-feira (14/2) a 9a. Feira do Livro de Joinville, que promete ser um evento de causar inveja a outras cidades e até estados aqui do sul brasileiro. Sueli Brandão, a idealizadora e lutadora que empreendeu toda sua energia nessa vereda, apresentou um pouco do que a população, turistas, cidadãos enfim, terão o prazer de curtir durante os dez dias da Feira que inicia dia 12 de abril e segue firme até o dia 22 do mesmo mês.

Presentes ao evento o prefeito Carlito Merss, o secretário de Educação Marquinhos Fernandes, o presidente da Fundação Cultural, Silvestre Ferreira, o vereador James Schroeder – que conseguiu o patrocínio da Britania para essa edição, parabéns a ele – os apoiadores da leitura do Senac, da Univille, alguns empresários, escritores como o coordenador da Confraria do Escritor da cidade, Jura Arruda, e imprensa em geral. Dados interessantes ouvi no evento.

Primeiro que teremos aqui a presidenta da Academia Brasileira de Letras, a escritora Ana Maria Machado, também Alcione Araújoque também é membro da Academia, o sambista, compositor e também escritor Martinho da Vila – dá-lhe samba! – a atriz Eliane Giardini, o jornalista e blogueiro Sergio Rodrigues, e tantas outras personalidades da cultura, artes, literatura, cinema  que ainda serão anunciadas, segundo Sueli Brandão.

Ouvi também que Joinville já tem em andamento três ônibus da leitura, espalhando letras, leitura e cultura pelos bairros. Também soube que na área rural da cidade já existem 13 pontos da Arca das Letras, com cerca de 200 volumes em cada um deles, levando a leitura até nossos produtores e seus familiares. Não bonito isso? Também ouvi que há os saraus pelas bibliotecas municipais, e que o projeto Sacola do Livro está de vento em popa na rede municipal. E, vejam que bacana, que em breve a cidade contará com 100 agentes da leitura visitando as comunidades com maior vulnerabilidade social, levando livros a quem precisa matar a sede de letras e se encantar, se achar nas viagens que os livros oferecem.

Ou seja, fico muito feliz que nossa cidade esteja se transformando, ainda que lentamente, em cidade dos livros, de leitores, de produtores de livros, romances, peças de teatro, roteiros de cinema e documentários. Cidade desenvolvida se faz com educação, cultura, arte, literatura, lazer, saúde, para todos. Parabéns Sueli por esse trabalho que está chegando a sua maioridade, e vai dar um salto qualitativo ainda maior a cada edição. Parabéns ao prefeito Carlito, sua equipe, aos apoiadores da Feira do Livro. Vocês estão escrevendo um capítulo importantíssimo da história de Joinville que será exaltado, podem crer.

Porque é melhor termos viciados em livros, em leitura, em arte, educação e cultura, do que termos dependentes de drogas que buscam viajar pela química, e se encontram quase sempre na morte.  E que as empresas joinvilenses, que aqui tanto lucram, e assim também pagam impostos ao Governo Federal e Governo Estadual, invistam parte disso em eventos como esse, via incentivo a cultura. Penso que não é preciso vir uma empresa de outro estado para dar a lição de casa em nossos empresários. É muito simples, e melhor, não sai dos lucros, sai mesmo é dos impostos. Ah, antes que me esqueça, parabéns ao amigo e grande profissional Ronaldo Correa, que organizou o evento para a imprensa com maestria de sempre. Grande Ronaldo, que bom abraçá-lo e trocar ideias contigo.