Feira do Livro de Joinville 2012 cheia de novidades

Ler é conquistar a liberdade. Com este slogan que diz muito o que representa a leitura na vida da gente, foi apresentada na manhã desta terça-feira (14/2) a 9a. Feira do Livro de Joinville, que promete ser um evento de causar inveja a outras cidades e até estados aqui do sul brasileiro. Sueli Brandão, a idealizadora e lutadora que empreendeu toda sua energia nessa vereda, apresentou um pouco do que a população, turistas, cidadãos enfim, terão o prazer de curtir durante os dez dias da Feira que inicia dia 12 de abril e segue firme até o dia 22 do mesmo mês.

Presentes ao evento o prefeito Carlito Merss, o secretário de Educação Marquinhos Fernandes, o presidente da Fundação Cultural, Silvestre Ferreira, o vereador James Schroeder – que conseguiu o patrocínio da Britania para essa edição, parabéns a ele – os apoiadores da leitura do Senac, da Univille, alguns empresários, escritores como o coordenador da Confraria do Escritor da cidade, Jura Arruda, e imprensa em geral. Dados interessantes ouvi no evento.

Primeiro que teremos aqui a presidenta da Academia Brasileira de Letras, a escritora Ana Maria Machado, também Alcione Araújoque também é membro da Academia, o sambista, compositor e também escritor Martinho da Vila – dá-lhe samba! – a atriz Eliane Giardini, o jornalista e blogueiro Sergio Rodrigues, e tantas outras personalidades da cultura, artes, literatura, cinema  que ainda serão anunciadas, segundo Sueli Brandão.

Ouvi também que Joinville já tem em andamento três ônibus da leitura, espalhando letras, leitura e cultura pelos bairros. Também soube que na área rural da cidade já existem 13 pontos da Arca das Letras, com cerca de 200 volumes em cada um deles, levando a leitura até nossos produtores e seus familiares. Não bonito isso? Também ouvi que há os saraus pelas bibliotecas municipais, e que o projeto Sacola do Livro está de vento em popa na rede municipal. E, vejam que bacana, que em breve a cidade contará com 100 agentes da leitura visitando as comunidades com maior vulnerabilidade social, levando livros a quem precisa matar a sede de letras e se encantar, se achar nas viagens que os livros oferecem.

Ou seja, fico muito feliz que nossa cidade esteja se transformando, ainda que lentamente, em cidade dos livros, de leitores, de produtores de livros, romances, peças de teatro, roteiros de cinema e documentários. Cidade desenvolvida se faz com educação, cultura, arte, literatura, lazer, saúde, para todos. Parabéns Sueli por esse trabalho que está chegando a sua maioridade, e vai dar um salto qualitativo ainda maior a cada edição. Parabéns ao prefeito Carlito, sua equipe, aos apoiadores da Feira do Livro. Vocês estão escrevendo um capítulo importantíssimo da história de Joinville que será exaltado, podem crer.

Porque é melhor termos viciados em livros, em leitura, em arte, educação e cultura, do que termos dependentes de drogas que buscam viajar pela química, e se encontram quase sempre na morte.  E que as empresas joinvilenses, que aqui tanto lucram, e assim também pagam impostos ao Governo Federal e Governo Estadual, invistam parte disso em eventos como esse, via incentivo a cultura. Penso que não é preciso vir uma empresa de outro estado para dar a lição de casa em nossos empresários. É muito simples, e melhor, não sai dos lucros, sai mesmo é dos impostos. Ah, antes que me esqueça, parabéns ao amigo e grande profissional Ronaldo Correa, que organizou o evento para a imprensa com maestria de sempre. Grande Ronaldo, que bom abraçá-lo e trocar ideias contigo.