Não, o Facebook não está morto para os jovens, diz estudo

Young boy in bedroom using laptop and listening to MP3 playerOs jovens estão deixando o Facebook? Parece que ainda não. Antecipado pelo Wall Street Journal, um estudo da Forrester Research que sai na próxima terça aponta que a rede social ainda é a preferida de grande parte dos adolescentes.

A pesquisa é assinada por Nate Elliott e Gina Fleming. Nela, cerca de metade dos 4.517 jovens entre 12 e 17 anos entrevistados afirmaram usar mais o Facebook hoje do que há um ano. E 28% dos adolescentes confirmaram que estão conectados ao serviço online em tempo integral.

“À medida que aqueles que hoje têm 12 ou 13 anos passem a ter 16 ou 17 anos, é provável que a adoção do Facebook cresça ainda mais”, afirmam os autores do estudo – que tem o sugestivo nome de “Por que o céu não está desabando para a rede social favorita do mundo”.

Contramão

A nova pesquisa vem na contramão de outros estudos divulgados recentemente. Em outubro, um trabalho publicado pela consultoria Pipper Jaffray apontava que apenas 23% dos jovens consideravam o Facebook o site mais importante – contra 42% no mesmo período do ano anterior.

Em dezembro, outra pesquisa divulgada pelo jornal inglês The Guardian constatava o mesmo fenômeno entre jovens de oito países com idade entre 16 e 18 anos. Naquela ocasião, chegou-se a dizer que o Facebook estava morto para adolescentes. Mas Eliott discorda desta tese.

“Desde que o chefe financeiro do Facebook admitiu em 2013 que adolescentes estavam visitando o site com frequência ligereiramente menor, a maior parte do mercado aceitou como fato que os jovens estavam fugindo em massa do site. Mas isso simplesmente não é verdade”, afirmou ele.

Se Eliott está com a razão? Só o tempo dirá.

Do Exame.

Sugestões para se divertir no feriado do Dia do Trabalhador em Joinville

joinvilleJoinville promete ficar movimentada neste feriado do Dia do Trabalhador, na quinta-feira. Opções para lazer é o que não faltam. Confira algumas sugestões para sair de casa. Escolha a sua:

Passeio rural

Para quem ainda não pensou no que fazer durante o feriado, a área rural de Joinville oferece um belo passeio e gastronomia típica.

Estrada Bonita: São cinco quilômetros de extensão de belezas naturais e ao som de um riacho. É possível fazer paradas para contemplar a exuberância da natureza e, também, para visitar locais como a propriedade do produtor Ango Kersten.

No local, é possível fazer passeio de trator, conhecer um museu rural e, ainda, comprar deliciosos produtos coloniais como melado, muss, geleias, bolachas e queijinho. Além disso, também é possível degustar da gastronomia alemã, através das diferentes opções de restaurante como o Grünwald, o Recanto Gehrmann e o Tia Marta.

Região do Piraí: A família Schroeder abre as portas para os visitantes passearem pelas montanhas, cachoeiras, rios e vastos arrozais da propriedade. Lá, também é possível comprar ovos, legumes e verduras frescas, como aipim, batata doce, abóbora, vagem, taiá e banana. O horário de visitação é das 9 às 17 horas.

Pirabeiraba: Para que é amante da comida típica alemã ou gosta, o restaurante Colonial Gute Küche é uma boa pedida. Além de servir almoço com pratos como marreco recheado e salsichas almãs, também oferece café colonial a partir das 15h30 com mais de cem itens entre doces, salgados e bebidas.

Parque Aquático Cascatas do Piraí: Uma boa oportunidade para que deseja se reunir com os amigos ou a família. Disponibiliza quiosques para locação, área de recreação com brinquedos e campo de futebol. Informações pelo telefone: 3439-5403.

Dia do Pedal no Sesc

Na quinta-feira, todos os joinvelenses estão convidados a curtir um dia diferente no Sesc. No Dia do Trabalhador, haverá um tour ciclístico por praças, parques e outros patrimônios históricos e culturais do município.

Além disso, serão realizadas várias atividades e atrações artísticas das 9 às 13 horas. Os participantes poderão concorrer ao sorteio de 30 bicicletas.

O quê: Pedal Sesc
Quando: 1º de maio
Onde: Sesc Joinville
Horário: Concentração às 7h e saída às 9h
Inscrições: 1 litro de leite. Podem ser feitas antecipadamente no Sesc ou no dia do evento até as 8h30. Haverá camisetas para os 600 primeiros inscritos.

O quê: Corrida e Caminhada do Trabalhador – Sesc 2014
Largada e Chegada: Restaurante VIP
Onde: Condomínio Perini Business Park, rua Dona Francisca, 8300, Distrito Industrial.

Atividades no Sesc:
Aulão de bike indoor
Caminhada orientada
Espaço brincar
Quick massagem
Auriculoterapia
IMC e aferição de PA
Apresentação musical
Percusax/street/jazz
Maratona fotográfica
Sorteio de 30 bicicletas

Joinville Faz Bem – Dia do Trabalhador
No Dia do Trabalhador, haverá uma programação especial no Mercado Municipal. Os joinvilenses poderão se divertir ao som de vários ritmos durante 12 horas de apresentações musicais.

10h – Banda DaKombi
11h30 – Betinho e Banda Para Todos
13h – Dentinho Arueira
14h30 – Ulysses
16h – Alagados
17h – Fayrans
19h – Diogo Portugal
20h30 – Ana Clara e os amigos Amsterdã e André Marinho

14ª Festa do Trabalhador da Expoville
Quando: quinta-feira
Onde: Complexo Expoville
Horário: 10 às 17h
Programação: Haverá diversos serviços à comunidade, como confecção de carteira de identidade e título de eleitor, exposições da Polícia Militar e do Ittran, atendimento ao público e distribuição de materiais do Procon, INSS com atualização cadastral e agendamento de atendimentos. As crianças poderão se divertir com a recreação infantil da Felej.

Do Diário Catarinense.

LG venderá no Brasil smartphone que regenera arranhões

SKOREA-LG-TELECOM-TECHNOLOGY-SMARTPHONE

Lembrado do LG G Flex? Ele é aquele smartphone curvo da LG. O corpo todo dele é construído para que isso seja possível, desde o vidro até a bateria interna, todos grandes componente são curvados.

De acordo com a empresa isso cria um conforto maior no momento de uso, uma vez que ele se encaixa nas mãos e no rosto do usuário.

O aparelho ainda tem duas peculiaridade bem interessantes. A primeira delas é que ele é flexível, até certo ponto é claro. Mesmo que o usuário sente em cima dele com a curvatura para o lado errado não acontece nenhum dano. (Veja na imagem abaixo um usuário testando a flexibilidade.)

O segundo ponto bacana é que o G Flex é capaz de se regenerar. Calma lá, ele não vai arrumar um vidro quebrado. Pequenos arranhões na sua traseira somem depois de algum tempo graças ao material plástico e elástico com o qual seu corpo é feito.

As vendas no Brasil irão começar na segunda semana de março. O preço de varejo será R$ 2 699. Na primeira semana ele estará disponível apenas nas lojas da LG. A partir da seguinte, chega aos varejistas do país.

O LG G Flex tem tela de seis polegadas, processador quad-core de 2,26 GHz e câmera de 13 megapixels. Em preço, ele está um pouco acima de outros aparelhos como o Lumia 1020. Mas ainda bem abaixo de outros como o iPhone 5s.

Atenção para o horário especial de carnaval, saiba o que abre e o que fecha no feriado

O comércio de Joinville funcionará em horários diferenciados durante o Carnaval, conforme previsto na Convenção Coletiva do Trabalho 2013/2014. Confira abaixo:

Lojas de rua

1º de março                       Sábado                                                               Abertas até 13h

2 e 3 de março                  Domingo e segunda-feira                           Fechadas

4 e 5 de março                  Terça e quarta-feira                                      Abertas normalmente

Lojas de shoppings

1º de março                       Sábado                                                               Abertas das 10 às 22h

2 e 3 de março                  Domingo e segunda-feira                           Fechadas

4 e 5 de março                  Terça e quarta-feira                                      Abertas das 10 às 22h

 

Fonte: Assessoria de comunicação CDL Joinville.

Primeira Etapa do Circuito Catarinense de Cross Country ocorrerá em Jaraguá do Sul

O CIRCUITO CATARINENSE DE  MOUNTAIN BIKE E CORRIDA CROSS COUNTRY, nas modalidades de corrida e mountain bike, será realizado em seis etapas, nas cidades de Joinville, Jaraguá do Sul, Timbó, Guaramirim, Schroeder e São Bento do Sul. As provas de Cross Country consistem em corridas realizadas em circuito ao ar livre, dentro de mata em terreno aberto ou acidentado com distâncias variando conforme a categoria. Esta copa tem por finalidade difundir e desenvolver esta prática esportiva, assim como incentivar o surgimento de novos atletas.

Primeira Etapa:

Jaraguá do Sul: 16 de março de 2014.

A Primeira etapa acontece no Hotel Vale das Pedras, O circuito de corrida tem 2750 metros e os atletas completam 3 voltas no masculino e 2 voltas no feminino, já no Mountain Bike o percurso tem 3770m e serão dadas 8 voltas no masculino e 6 voltas no feminino. As largadas ocorrem a partir das 8:30H, e a retirada de kit começam a partir das 7h.

No sábado 15/03, para os inscritos no evento haverá um Workshop relacionado a treinamento e alimentação com  nutricionistas e Ricardo Pscheidt, tri-campeão brasileiro de mountain bike no Hotel Vale das Pedras, as 16h, onde serão feitos sorteios de produtos da Solaris Nutrition e uma camisa autografada pelo campeão.

Após as inscrições pelo site, confirmar a presença no workshopp no email nadaigual2@gmail.com.

Inscrições pelo site www.nadaigualsc.com.br

Contatos:

nadaigual2@gmail.com

Ou através do telefone 9241- 1284 Flávio Borges.

PSCHEIDT final

 

Petrobras lança selo em homenagem aos 60 anos da companhia

A Petrobras elaborou, em parceria com os Correios, um selo personalizado, em comemoração ao aniversário de 60 anos. A imagem foi inspirada na ligação da companhia com os brasileiros e mostra a foto da bandeira nacional e do navio-plataforma Cidade Angra dos Reis, um marco do início da produção comercial no pré-sal, em outubro de 2010, e de boas oportunidades para o crescimento do país. O selo foi lançado ontem a noite (30/10) na sede da Petrobras, no Rio de Janeiro, em evento com a presença da presidente Maria das Graças Foster, dos diretores de Exploração e Produção, José Miranda Formigli; de Gás e Energia, José Alcides Santoro; e do diretor Financeiro e de Relações com Investidores, Almir Barbassa; além do gerente-executivo de Comunicação Institucional da Petrobras, Wilson Santarosa, e da vice-presidente de Negócios dos Correios, Morgana Cristina Santos.

A presidente ressaltou a representatividade do selo para marcar e celebrar a história da companhia. “Tivemos que pensar em uma imagem que sintetizasse esse momento tão especial em que estamos. Não foi difícil. Afinal, nada marcou mais a chegada da nossa sexta década do que os desafios do pré-sal”, lembrou. “Este gesto é o registro de nossa inspiração de hoje, afinal, o pré-sal já é uma riqueza em 2013 e uma garantia de um futuro ainda melhor para todos os brasileiros”, concluiu. Emocionada, ela ressaltou ainda o empenho de todos os envolvidos e a importância da realização da campanha de comunicação feita para o aniversário da companhia. “Vamos registrar oficialmente nossa satisfação e orgulho por tudo que temos alcançado juntos. Nós, os petroleiros, essa gente valente, essa gente guerreira, sempre superamos, ao longo dos anos, cada um dos nossos desafios com muito suor, dedicação e talento. Somos especialistas em transformar dificuldades em oportunidades.”

O gerente executivo da Comunicação Institucional, Wilson Santarosa, ressaltou que esta “é a maior campanha de comunicação da maior empresa de nosso país”. Santarosa lembrou que a presidente Graça Foster acompanhou de perto todos os momentos de elaboração da campanha, “o que dava fôlego e pique a todos os envolvidos”, ressaltou.

O selo recebeu ainda um carimbo comemorativo, também feito de forma customizada, e um cartão postal temático, representando o pré-sal. A companhia produziu uma série limitada de 12 mil unidades do selo para serem distribuídas a colecionadores e utilizadas em correspondências internas.

O navio retratado no selo é uma plataforma do tipo FPSO (na sigla em inglês, unidade flutuante que produz, armazena e exporta óleo e gás) e tem capacidade para produzir, diariamente, até 100 mil barris de óleo e 5 milhões de m³ de gás. Ele está localizado na maior jazida de petróleo já descoberta pela Petrobras, a área de Tupi, atual campo de Lula, no pré-sal na Bacia de Santos. Sua produção somará às reservas brasileiras o volume de óleo equivalente (petróleo e gás) recuperável estimado de 8,3 bilhões de barris equivalentes (boe).

Esta é mais uma etapa da série de ações produzidas para marcar os 60 anos da empresa, como a campanha publicitária ‘Gente é o Que Inspira a Gente’, pela qual são divulgadas histórias de brasileiros que são fontes de inspiração, e a Missão Netuno, pela qual foram levados, até a região do pré-sal, a 2 mil metros de profundidade, dois itens de grande simbolismo para a companhia e para o país: a bandeira brasileira e uma cápsula do tempo, contendo mensagens de milhares de brasileiros, que será resgatada e aberta daqui a 10 anos.


Clique aqui para ver os selos.

Fonte Assessoria de Imprensa da Petrobras

 

Inscrições para a caminhada “Joinville sem drogas” começam na segunda (18/2)

A partir da próxima segunda-feira (18/02), estarão abertas as inscrições para a caminhada “Joinville sem Drogas”, que irá ocorrer no dia 3 de março, no centro da cidade. A promoção é da Fundação de Esportes, Lazer e Eventos de Joinville (Felej).

As inscrições, que vão até o dia 26, poderão ser feitas pelo e-mail recreacaoelazer@hotmail.com , pelo telefone 3433-1160, das 8 às 14 horas, ou pessoalmente, na sede da Felej, na rua Inácio Bastos, 1084 (junto à Arena), também das 8 às 14 horas.

As primeiras 500 inscrições receberão a camiseta do evento, que deverá ser retirada no dia da atividade, na praça Dario Salles, entre 7 e 8 horas. A caminhada “Joinville sem Drogas” fará parte da programação comemorativa do aniversário da cidade e marcará o retorno das atividades do programa “Joinville em Movimento”, na avenida Hermann Lepper.

A concentração será na praça Dario Salles, no centro, a partir das 8 horas. O início será às 8h30, em direção à Câmara de Vereadores, com chegada prevista para as 9 horas.

No local, estão previstas atividades recreativas, culturais, Rua de Lazer e outras atrações.

Da Prefeitura de Joinville (SC)

Parque da Cidade completa um ano nesta terça-feira (6/11)

Foi em uma manhã ensolarada de domingo que, após anos de espera, o sonhado Parque da Cidade de Joinville deixou os projetos e os papéis para virar realidade. Terça-feira, ele completa o primeiro aniversário. Em um ano de vida, o que mudou? Tudo. E como um ano passa rápido, não é mesmo? Até parece que foi ontem que a capa de “A Notícia” estampava a família da mãe Abigail do Rosário. Com um pulo cheio de energia, as crianças convidavam os moradores para curtir o fim de semana no Parque da Cidade.

E naquele 6 de novembro, muita coisa aconteceu. Foram apresentações culturais, caminhadas pela nova trilha e, claro, muita correria no Caranguejão, no parque infantil, nas três quadras e na pista de skate. Neste um ano de vida, também houve muitas conversas. O parque custou mais de R$ 4 milhões e usou 42 mil m² dos bairros Guanabara e Bucarein (do ladinho da Arena Joinville). Foi preciso um pouco de paciência e reflexão para se adequar à nova rotina.

A Prefeitura precisou de inúmeras reuniões com os moradores para falar da segurança, por exemplo. Entre os resultados significativos, houve a instalação de câmeras de monitoramento, um espaço fixo para a viatura da Polícia Militar, o fechamento com tela da pista de skate à noite e, claro, uma boa iluminação.

Ainda após a inauguração, os visitantes ganharam acesso à internet gratuito, um monumento em homenagem à Organização das Nações Unidas (ONU), além de contar com eventos culturais como shows, mercado de pulgas e ensaios de bandas – tudo de graça. Lembram? Até a banda Nenhum de Nós esteve no parque, no aniversário de Joinville.

Assim fica fácil falar que o Parque da Cidade mudou nossas vidas. Além de ter valorizado a zona Sul, deu uma mexida significativa no terreno ao lado da Arena, que ganhou quadras de basquete, pista de caminhada e uma academia da melhor idade.

Claro que ainda há pontos para melhorar. Mas isso pode começar por nós. O grande “x da questão” é o vandalismo. Há pichações até no Caranguejão – um brinquedo para crianças. Algumas barras de ferro que protegem o mirante foram quebradas e ainda há muito lixo no chão, mesmo com 40 lixeiras espalhadas pelo parque. Sem contar o cocô de cachorro que não foi recolhido pelos seus donos. Então fica a dica: cuide do parque, porque ele é seu – agora mais do que nunca.

Matéria publica em A Notícia – Leia mais clicando aqui.

Governo Carlito teve alguns méritos, e obras que devem continuar

Parque da Cidade foi uma das boas marcas da gestão de Carlito Merss

Diferentemente do que dizem por aí, o governo de Carlito Merss (PT) não foi tão ruim como se vendeu por longos três anos e meio. Digo longos porque o massacre de informações contrárias foi muito intenso, permitindo que a imagem do Prefeito se diluísse diariamente, ao ponto de sequer ter conseguido ir ao segundo turno. Durante esse tempo, a contra-informação vinda da Prefeitura ficou muito aquém do desejado.

Além da falta de informações relevantes com divulgação maciça, da inexistente estratégia de comunicação, e também do pouco empenho de detentores de cargos comissionados do governo em defender Carlito – quando a notícia era ruim, o Prefeito falava, quando era boa, secretários apareciam… – as grandes ações e obras não mereceram um tratamento diferenciado para que a sociedade soubesse e compreendesse o papel histórico que o governo petista tinha para a cidade. Teorias à parte, o fato é que o governo Carlito teve sim seus méritos, com obras e ações importantes que devem continuar para o bem da cidade. Vamos a elas:

Esgoto Sanitário/Saneamento – é fato que essa obra representa muito para a cidade. Representa mais saúde, mais qualidade de vida para milhares de famílias. Infelizmente há alguns atrasos em estações de tratamento previstas, mas que devem avançar e efetivamente tratar os “dejetos”, ou a “m…” nossa de todos os dias. Por outro lado, a zona sul de Joinville merece uma atenção especial, porque nos projetos em execução até agora, não há obras para os bairros como  Fátima, Ulisses Guimarães, Jarivatuba, Paranaguamirim, etc. E pavimentar ruas sem esgoto sanitário e drenagem pluvial prontos é jogar dinheiro fora. Missão para Udo Döhler realizar a partir de janeiro de 2013.

Praças e Parques – outra ação do governo Carlito que mostrou-se acertada e muito bem recebida pela população. Basta ver nos bairros o efeito salutar para as famílias, incluindo o Parque da Cidade que nesta terça-feira, dia 6 de novembro, completa seu primeiro ano de vida, sempre inundado de gente a brincar de skate, futebol, basquete, caminhadas, etc. Inclusive em bairros nobres como o Saguaçu, é visível o bem que fez uma praça, tímida praça, para que a comunidade tenha lazer e vida ao ar livre. Os parques do Finder, das Águas, Morro do Boa Vista, do Aventureiro – essa uma obra gigante e importante para aquele bairro que é uma cidade – e Caieiras, só para citar alguns, devem ser entregues com apoio da comunidade local, para não ficarem abandonados aos destruidores dos bens públicos.

Nova iluminação pública – outro tema que deu muito debate, “muitos postes”, “muita luz”, “são vermelhas do PT”, “muito caro”, e tantas outras observações infundadas. O fato é que a nova iluminação deixou o centro e vários bairros já atendidos, muito melhores, mais seguros e iluminados, inibindo a ação dos marginais. Vê-se muita gente caminhando com mais segurança, e na Beira Rio por exemplo, antes escura, agora é tomada pelo povo. Ação importante que deve ser estendida com urgência pelo novo Prefeito para os bairros, que ele prometeu atender prioritariamente, não é senhor Udo?

Limpeza dos rios e córregos – outra obra que poucos deram valor, mas que os atingidos por cheias e enchentes devem ter valorizado: a limpeza permanente de rios e córregos, outrora nunca feitos. Ainda hoje há rios sem limpeza, claro, a cidade é imensa, mas muito foi feito e continua a ser feito. Joinville à cada chuva era um desastre para as famílias que moram em áreas alagadiças, e falamos não só de periferia não, mas também de bairros mais ao centro. Isso reduziu drasticamente, mostrando que limpar os rios do mato crescente em suas margens, ajuda sim na prevenção. Mas é preciso continuar esse trabalho, se possível com campanhas permanentes de conscientização da comunidade para evitar jogar lixos e outros bens dentro dos leitos. Deve continuar e mais abrangente.

Mobilidade Urbana – nesta área há várias intervenções feitas de forma inteligente, e sem custos altos como elevados, túneis, etc, que deram bons resultados. A implantação de mais corredores de ônibus, ciclovias e ciclofaixas, mãos inglesas e binários deram sim bons resultados. E podem dar muito mais caso os técnicos da Prefeitura saiam ainda mais à campo para novas intervenções. Nesta área é preciso perseverar em soluções mais sustentáveis que obras faraônicas. Melhorar ainda mais a sinalização das faixas de ônibus, finalmente colocar abrigos de ônibus decentes na cidade, porque hoje os poucos que existem estão deteriorados. Aqui também a utilização da orientação de guardas de trânsito nos momentos de pico ajudariam e muito. Nem só de multas devem viver a Conurb e a Prefeitura.

Habitação – a construção de moradias para as pessoas é um dos marcos mais importantes do governo Carlito em minha modesta opinião. Com todos os problemas advindos da falta de ruas pavimentadas, creches, postos de saúde e outros que foram alegados, o fato é que essas pessoas tem o que de melhor se pode ter: o seu teto. Sair do aluguel, de barracos, de morar de favor, e ter o que é seu marca a vida das famílias para sempre. É um compromisso social dar casa a quem precisa, e nesse quesito o governo foi bem, mas ainda falta muito a fazer. Udo terá muito trabalho, e espero que isso continue.

Participação Popular – Essa foi outra bandeira, já histórica do PT, com o orçamento participativo. Em que pese a execução dos projetos aprovados nos bairros pela população não terem sido implantados na velocidade compatível, o que certamente deixou muitos céticos com a experiência, é razoável dizer que a iniciativa é boa, porque aproxima o cidadão comum do que é a máquina governamental e suas dificuldades em tirar as coisas do papel. É melhor sim muita participação do que nenhuma, e neste ponto o governo também foi bacana, e há obras sim definidas e executadas. Deve continuar e ainda mais forte.

Transparência – mais que fundamental nos dias de hoje, a transparência dos atos do Executivo – e assim deve ser em todos os níveis e inclusive nos legislativos… – foi um avanço e tanto. A população certamente não entende tão facilmente aqueles números e dados que aos milhares estão expostos no portal da transparência. Mas há sim quem entenda e fiscalize onde, quanto, como, para quem, estão sendo pagos os serviços, e com o nosso dinheiro público. Boa ação que deve continuar e ainda mais efetiva, inclusive com a divulgação dos salários dos servidores públicos, coisa que até agora não foi feita no atual governo. E é um dos atos que se espera do senhor Udo Döhler já em início de governo. Como ele mesmo disse, mãos limpas!

Educação – neste setor não há muito o que dizer, a não ser que avançou bem, mas com grandes problemas ainda nas vagas para creches. O fim do turno intermediário, mesmo com casos de salas mais que lotadas, foi um avanço que deve merecer mais atenção do novo governo, sob pena de voltar a existir rapidamente. É só faltar planejamento e vontade política que pode voltar sim.  Sempre bem avaliada, a educação merece atenção total, mas as creches para as mães poderem trabalhar tranquilas e sem o custo que pesa muito no final do mês, ah esse sim é prioridade para o novo governo.

Saúde – calcanhar de Aquiles de todos os governos, a saúde municipal melhorou em alguns aspectos com as UPAs, postos de saúde, mais leitos no Hospital São José, mas ainda é muito falha. A implantação do acelerador linear foi comemorada, porque esperada há anos, e isso é louvável. Mas ainda há falta de medicamentos em postinhos, as filas com médicos especialistas é grande, bem como nos exames. O Conselho Municipal é atuante, mas não é o executivo. Os lobbies instalados são grandes e fortes, com laboratórios, clínicas, interesses múltiplos e não claros para a sociedade. Aqui o grande desafio do novo governo, mas que contou com avanços no governo Carlito. O Estado também não tem feito a sua parte, deixando o Regional obsoleto e sem servidores, tudo para que se implante logo a tal de OS… porque será?

Fundamas/Cursos Profissionalizantes – aqui houve uma melhora significativa, com muitos cursos novos, modernos, espalhados pelos bairros, ofertando oportunidades aos jovens e adultos que buscam colocações melhores no trabalho. Falta ainda mais divulgação das ofertas em maior escala, para buscar mais público, além claro do interesse das famílias e pessoas. Aqui é só continuar e melhorar ainda mais a capilaridade do órgão, já que com a chegada de mais e mais empresas de alta tecnologia, mais preparo nossos trabalhadores, nossa força de trabalho, terá que ter.

Planejamento – área sensível há muitos anos na cidade, o planejamento merece andar mais rápido com soluções não só de curto médio prazos, feitas de afogadilho e que apagam alguns incêndios, mas com projetos e olhares mais a longo prazo. Com o IPPUJ foi feito o que se deixou de fazer por muitos anos na mobilidade urbana, nas alterações de trânsito. Foram produzidos projetos importantes, como da Lei de Ordenamento Territorial (LOT) e o novo Conselho da Cidade, ambas medidas que ainda não se concretizaram por serem alvos de grandes interesses imobiliários, e outros menos visíveis. Aqui há que se pensar em ampliar a tecnologia e pessoal, com grupos que pensem a cidade para daqui a 20, 30, 50 anos, e que dele surjam os caminhos para a busca dos recursos e viabilidades.

Pavimentação – uns poderão dizer, ele também não fez nada de pavimentação de ruas, etc. Mas aqui há de se ressaltar a qualidade do asfalto realizado nas vias que foram pavimentadas. Joinville é uma das poucas cidades médias brasileiras em que há bairros como o Fátima e Guanabara, ligados ao centro por míseros minutos, que tem dezenas, centenas de ruas sem pavimentação. Isso ao longo dos anos, nunca foi feito, e nesse governo se priorizou a qualidade, o que foi positivo. Do novo governo que herde essa qualidade, fazer sim muito mais pavimentação, mas com qualidade, excelência, e com esgoto e drenagem antes. Refazer é jogar dinheiro fora. O nosso dinheiro.

Abastecimento de água – aqui também foi bom o trabalho do governo Carlito. Novos reservatórios foram construídos, novas adutoras, modernização da distribuição, e a falta d’água em muitos bairros acabou. É fato que a Cia. Águas de Joinville tem capacidade para investimentos ainda maiores no abastecimento de água, mas há que se priorizar os bairros, com áreas altas onde a água não chega. Também é inadiável buscar novas fontes de abastecimento de água porque um dia acaba a força dos rios Cubatão e Piraí. Campanhas permanentes de conscientização sobre a água, economia, fim do desperdício, são prementes. Jóia da coroa, certamente será objeto de olhares agudos no governo Udo.

Cultura – área que mostrou avanços também com evolução dos recursos para o Simdec – ainda insuficientes – mas muito mais com a oferta de teatro, música, artesanato, Mercado de Pulgas, e outras atrações que popularizaram mais a arte pela cidade, tão sofrida e carente em seus bairros. Não foi assim um avanço enorme, mas melhorou. Ainda se escora no Festival de Dança, e por isso será preciso avançar muito mais. A forma de escolha dos projetos também precisa ser mais trabalhada, mais transparente para que projetos também importantes não sejam contemplados. Exemplo disso é a Feira do Livro, grande evento para a cidade, que ficou de fora dos recursos para 2013. Por quê? Não sei… Mas é outra área que merecerá mais atenção do novo governo, mantendo o que é bom, e mudando algumas coisas, sem esquecer de popularizar a cultura nos bairros.

Bom, essas são as áreas onde acredito, o governo Carlito Merss foi bem e deixou boas marcas para a cidade, e que devem seguir em frente, sem retrocessos. Governar uma cidade como Joinville é uma tarefa difícil e que precisa de pessoas comprometidas com a cidade, preparadas para enfrentar a burocracia do setor público, e competentes nas áreas a que estavam, ou que estarão, vinculadas. Lembrando sempre que competência é “conjunto de habilidade, atitude e conhecimento (é a capacidade de mobilizar conhecimentos, valores e decisões para agir de modo pertinente numa determinada situação.) Para sermos competentes, precisamos dominar conhecimentos. Mas também devemos saber mobilizá-los e aplicá-los de modo pertinente à situação. Por isso quando se diz que alguém é “incompetente”, não é pessoal, mas sim profissional, tecnicamente falando.

O governo Carlito Merss teve sim pessoas competentes, e lúcidas, tocando algumas pastas e setores. Mas foram poucas, e a essas eu parabenizo. Muitas delas não fizeram mais porque acima, havia pessoas sem o devido preparo, sem liderança para comandar suas áreas. Estes, os competentes, sabem do que falo e de quem falo, porque com esses eu sempre debati e conversei, e principalmente reconheci e reconheço grandes qualidades como pessoas, e como profissionais.

São vinhos de outras pipas, de boas cepas, e com vida longa. Se de repente esqueci alguma área de destaque, os leitores podem comentar e complementar. Mas certamente há sim o que comemorar na gestão do ex-deputado federal Carlito Merss, um homem correto, e que merecerá elogios da população o mais breve do que se imagina.